Virgin Orbit vai tentar chegar à órbita terrestre

A Virgin Orbit a levar a cabo uma nova tentativa com o seu foguetão LauncherOne para atingir a órbita terrestre a 13 de Janeiro. O conjunto Boeing-747 “Cosmic Girl”/LauncherOne (F2) deverá levantar voo pelas 1500UTC da Pista 12/30 do Mojave Air and Space Port transportando uma carga de dez pequenos satélites, sendo eles o CACTUS-1, CAPE-3, ExoCube-2, MiTEE-1, PICS-1 e PICS-2, PolarCube, Q-PACE, RadFxSat-2 (Fox-1E) e TechEdSat-7.

O CACTUS-1 (Coordinated Applied Capitol Technology University Satellite 1) é um CubeSat-3U desenvolvido pela Capitol Technology University para demonstrar novas tecnologias para nano-satélites. O satélite tem uma massa de 2,8 kg. Em 2015 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

Também designado CP-12, o ExoCube-2 é um satélite de tempo espacial patrocinado pela National Science Foundation. A sua missão principal é a medição directa da densidade de hidrogénio, oxigénio, hélio e azoto na alta atmosfera. O satélite foi desenvolvido pela NASA/JPL e pelo Cal Poly Picosatellite Project (PolySat), tendo uma massa de 3,2 kg e sendo baseado no modelo CubeSat-3U. Em Fevereiro de 2016 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

O MiTEE (Miniature Tether Electrodynamics Experiment) é um CubeSat desenvolvido pela Universidade do Michigão para utilizar as capacidades deste tipo de satélites para colocar em órbita um pico-satélite de cerca de 8 cm × 8 cm × 2 cm, para assim demonstrar e estudar um cabo electrodiâmico ultra-pequeno no ambiente espacial, analisando aas suas características dinâmicas fundamentais e o plasma elcetrodinâmico. O satélite é baseado num CubeSat-3U e tem uma massa de 3,4 kg. Em 2015 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

O pequeno PolarCube CubeSat-3U com uma massa de 3,9 kg baseado na plataforma ALL-STAR e transportando um instrumento de micro-ondas de detecção remota com o objectivo de fornecer medições dos perfis de temperatura atmosférica, e detecção e mapeamento do gelo oceânico. Com uma massa de 3,9 kg, o satélite faz parte da missão ELaNa-20.

O Q-PACE, ou Cu-PACE (CubeSat Particle Aggregation and Collision Experiment) é um satélite do tipo CubeSat-3U desenvolvido pela Universidade Central da Florida  para investigar o comportamento das partículas de poeira em baixa gravidade e para levar a cabo experiências de longa duração em baixa gravidade na órbita terrestre, observando colisões a baixa velocidade no maior número possível. O satélite tem uma massa de 2,6 kg. Em 2015 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

O TechEdSat-7 (Technical and Educational Satellite 7) é um CubeSat-2U der 2,5 kg construído num projecto conjunto entre a Universidade Estatal de San Jose (SJSU) e a Universidade do Idaho como um projecto de engenharia colaborativa com direcção do Centro de Investigação Ames da NASA. É uma missão de demonstração tecnológica que irá desenvolver ainda mais o sistema Exo-Brake system ao testar um denominado “High Packing Density ExoBrake“, bem como demonstrar uma CubeSat Identity Tag (CUBIT), que é um sistema de identificação RF-ID da DARPA RF-ID para futura identificação de nano-satélites funcionais ou não-funcionais. Em 2017 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

Desenvolvido pela Universidade do Louisiana, Lafayette, o CAPE-3 (Cajun Advanced Picosat Experiment 3) é uma missão educacional que irá transportar o Smartphone CubeSat Classroom, que permite que qualquer pessoa com um smartphone estabelecer uma estação no solo com um kit. As actividades educacionais interactivas irão dar aos estudantes a capacidade de interagir com o CubeSat através de uma aplicação nos seus smartphone e utilizar o aparelho para projectar as suas próprias experiências. O satélite tem uma massa de 1,3 kg e é baseado no modelo CubeSat-1U. Em Fevereiro de 2016 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

O Fox-1E é um CubeSat radioamador e de investigação tecnológica desenvolvido pela AMSAT e transportando várias cargas desenvolvidas por universidades. Baseado na plataforma CubeSat-1U e tendo uma massa de 1,3 kg, foi projectado para operar na órbita terrestre baixa e baseado no desenho do Fox-1A, transportando uma antena flexível de 2 metros e uma outra antena flexível de 70 cm. Em Fevereiro de 2016 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

A missão PICS (Passive Inspection CubeSat) é uma missão de demonstração tecnológica de um veículo espacial capaz de levar a cabo a inspecção, manutenção e montagem de outro veículo. Foi desenvolvido pela Universidade Brigham Young, em Provo – Utah. A missão é composta por dois CubeSat-1U com uma massa de 1,35 kg cada. Em Fevereiro de 2016 o satélite foi seleccionado pela CubeSat Launch Initiative da NASA e faz parte da missão ELaNa-20.

 



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post