Uma nova década de exploração europeia

O Congresso Internacional de Astronáutica deste ano visitará, virtualmente, os locais onde a exploração europeia do nosso Sistema Solar para a década de 2020 está a começar. Junte-se ao evento ao vivo, gratuito, hoje 14 de Outubro, que apresentará o equipamento e as pessoas que levarão a Europa à Lua e a Marte e de volta.

View from space gateway

O evento será organizado pelo Diretor Geral da ESA, Jan Wörner, com o administrador da NASA Jim Bridenstine a juntar-se ao painel para discutir as contribuições europeias e as ambições para a exploração humana e robótica, detalhando os três destinos da ESA – Estação Espacial Internacional, Lua e Marte.

O evento online será transmitido ao vivo em sites onde jovens profissionais apresentarão os projetos e as pessoas que estão a preparar o equipamento, com base em contratos recém-assinados.

Uma visita guiada pela Airbus Defense and Space no Reino Unido visitará o ‘Mars Yard’, onde estão a ser construídos rovers para o Planeta Vermelho. A seguir, uma visita ao Thales Alenia Space em Torino, Itália, onde estão a desenvolver módulos Gateway que irão hospedar astronautas enquanto orbitam a lua. A Surrey Satellite Technology Limited, no Reino Unido, encerrará a visita com o lançamento do satélite Lunar Pathfinder, para oferecer telecomunicações ao redor da Lua, numa parceria comercial com a ESA. Por fim, retornaremos à Itália, em Milão, onde Leonardo projeta e desenvolve robôs para explorar a Lua e Marte.

Como assistir

Pode assistir à palestra através do link  https://iac2020.vfairs.com hoje, 14 de Outubro de 2020, das 16h30 às 17h10 CEST.

A palestra também será transmitida na ESA Web TV.

Explorar mais longe

Human and Robotic Exploration destinations

A Europa está a construir o equipamento para a nova fronteira, explorando mais longe. Ao assinar contratos com a indústria, a ESA está a garantir trabalho na Europa e a continuação do nosso programa de exploração para as missões da Lua e Marte.

Nós vamos juntos. Como a humanidade provou que está perto de casa com a Estação Espacial Internacional, agora é a hora de estender a mão e explorar mais longe, a Lua e Marte,” diz David Parker, Director de Exploração Humana e Robótica da ESA, “Todo o conhecimento que adquirimos através dos nossos esforços são para a Terra e a humanidade, enquanto todos os investimentos feitos são gastos na criação de empregos e ‘know-how’ em casa.”

Investimento na Europa

European Large Logistic Lander unloading cargo

Os Estados-Membros da ESA demonstraram um forte compromisso com o programa de exploração europeu no Space19 + em Sevilha, com um aumento de 30% no investimento anual, permitindo à ESA cumprir a sua estratégia de explorar o nosso Sistema Solar com humanos e robôs.

O compromisso permitiu à ESA emitir muitos contratos para começar a projetar e construir o equipamento de próxima geração que nos permitirá explorar mais longe e retornar novos conhecimentos. A visita e discussão ao vivo irão mostrar a estratégia de exploração da ESA para a próxima década e dar início ao trabalho feito pelos jovens profissionais que trabalham nos projetos.

As operações da Estação Espacial Internacional para elementos europeus continuarão sob um contrato com a Airbus, garantindo que os astronautas possam conduzir ciência com operação suave dos sistemas de suporte de vida, fonte de alimentação, sistemas de controlo de voo, equipamentos de laboratório e cargas úteis experimentais no módulo europeu Columbus.

Mais longe, na Lua, a ESA está a assinar contratos com a Airbus para lançar uma sonda de transporte lunar multimissão chamada ‘European Large Logistics Lander’, ou EL3. Leonardo está a construir o laboratório em miniatura que fará parte do módulo lunar Luna-27 da Roscosmos.

A ESA assinou um contrato com a Airbus para construir o terceiro Módulo de Serviço Europeu para a aeronave Orion da NASA que levará os próximos astronautas a pousar na Lua em 2024 – com mais módulos por vir.

Ao orbitar a Lua verá o Portal a ser usado como refúgio para os astronautas da Artemis em missões lunares. A ESA comprometeu-se com dois módulos para comunicações, reabastecimento e habitação que serão construídos no Thales Alenia Space na Itália e na França.

Mars Sample Return overview infographic

A exploração de Marte é marcada pela campanha internacional Retorno de Amostras de Marte que terá cinco lançamentos, incluindo um do Planeta Vermelho para trazer amostras para a Terra para análise em laboratórios de classe mundial. A Airbus, no Reino Unido, desenvolverá um Rover de Recolha de Amostras para coletar os recipientes de amostra marcianos na superfície do planeta e levá-los ao foguetão da NASA para lançamento na órbita de Marte. A Airbus, na França, irá desenvolver e construir a aeronave para se encontrar com as amostras e levá-las para a Terra.

Os artigos da ESA são escritos segundo o AO90


O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post