Seis satélites lançados desde Taiyuan

Naquele que foi o segundo lançamento orbital desde o Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan em menos de seis horas, a China colocou em órbita seis novos satélites.

O lançamento, levado a cabo a partir de uma plataforma móvel, teve lugar às 0852UTC do dia 7 de Dezembro de 2019 e foi realizado pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y12).

A bordo desta missão encontravam-se seis satélites que foram colocados em órbita sem problemas. Os satélites HEAD-2A e HEAD-2B foram desenvolvidos pela Beijing and German Aerospace Technology Co., Ltd., com o objectivo de fornecer informações ambientais, comunicações de emergência, e serviços de localização de navios e aeronaves.

Os satélites Tianyi-16 e Tianyi-17 são pequenos satélites de detecção remota desenvolvidos pelo Changsha Gaoxinqu Tianyi Research Institute, em Hunan. Os satélites serão utilizados monitorização de situações de emergência, aplicações marítimas, serviços de detecção remota para as actividades agrícolas, monitorização do ambiente polar, etc.

Os satélites Tianqi-4A e Tianqi-4B foram desenvolvidos pela Guodian High Science and Technology Co., Ltd., Pequim, e serão utilizados na rede global IoT (Internet of Things) para o fornecimento de transmissão de dados para o governo, industria e outros utilizadores.

Como os lançamentos anteriores do Kuaizhou-1A, o lançamento foi gerido pela Expace.

A Expace Technology Co., Ltd., subsidiária da China Aerospace Science & Industry Corp, é especializada em investigação e desenvolvimento, fabrico e comercialização de veículos de lançamento da série Kuaizhou para fornecer um serviço de lançamento comercial económico, confiável e preciso para clientes em todo o mundo mundo.

O foguetão Kuaizhou-1A

O foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A é um lançador de combustível sólido altamente fiável, de alta precisão e de baixo custo, desenvolvido pelo China Aerospace Science and Technology Corporation (CASIC) e comercializado pela China Space Sanjiang Group Corporation (EXPACE).

O lançador pode enviar uma carga de 200 kg para uma órbita a 700 km de altitude sincronizada com o Sol. O veículo é principalmente destinado ao envio de cargas para a órbita terrestre baixa, tanto para clientes domésticos como estrangeiros.

O KZ-1A é possivelmente baseado no míssil DF-21 Dongfeng-21 ao qual é adicionado dois estágios superiores extra. Não existem diferenças aparentes entre o KZ-1A e o KZ-1. Tanto um como outro foram anteriormente apresentados de forma comercial como o lançador FT-1 Feitian-1. Porém, a diferença pode ser explicada pelo facto de o KZ-1A ser utilizado para o lançamento de cargas múltiplas, enquanto que o KZ-1 é utilizado para o lançamento de uma só carga que permanece acoplada com o quarto estágio de propulsão líquida.

O KZ-1A utiliza uma plataforma móvel para o seu lançamento, equipamento de fornecimento de energia integrado, instalações de teste e de controlo de lançamento, instalações de orientação e instalações de controlo de temperatura.

O KZ-1A tem um comprimento de 20 metros e uma massa no lançamento de 30.000 kg, tendo um diâmetro máximo de 1,4 metros. É um lançador a três estágio de combustível sólido e um quarto estágio de propelentes líquidos.

A propulsão sólida é composta por três estágios iniciais com uma tubeira fixa. O primeiro estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, uma massa total de 16.621 kg, tempo de queima de 65 segundos e um impulso de 2.352 Ns/kg. O segundo estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, massa total de 8.686 kg, tempo de queima de 62 segundos e um impulso de 2.810 Ns/kg. O terceiro estágio tem um diâmetro de 1,20 metros, uma massa de 3.183 kg, tempo de queima de 55 segundos e um impulso de 2.850 Ns/kg. O lançador pode utilizar dois tipos de carenagem de protecção com um diâmetro de 1,2 metros e de 1,4 metros.

O perfil de lançamento tem a separação do primeiro estágio a 1 minuto e 23 segundos após o lançamento. A separação do segundo estágio ocorre a 2 minutos e 21 segundos após o lançamento, e a separação da carenagem ocorre 15 segundos após a separação do segundo estágio.

A ignição do terceiro estágio ocorre aos 192 segundos de voo, terminando 1 minuto e 32 segundos mais tarde. Três segundos após a separação do terceiro estágio, o quarto e último estágio confere o impulso final para se atingir a velocidade orbital, tendo a sua queima uma duração de 12 minutos e 45 segundos. A separação da carga ocorre 17 minutos e 40 segundos após o lançamento.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5897

– Lançamento orbital China: 346 (5,87%)

– Lançamento orbital desde Taiyuan: 81 (1,37% – 23,41%)

Os quadro seguinte mostra os lançamentos previstos e realizados em 2019 por polígono de lançamento.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

5898 – 10 Dez (????:??) – 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat (N15000-046/???-??) – GIK-1 Plesetsk, LC43/3 – 14F143 Glonass-M № 59L

5899 – 11 Dez (0955:00) – PSLV-QL (PSLV-C48) – Satish Dawan SHAR, FLP – RISAT-2BR1, QPS-SAR 1 (Izanagi), Lemur-2 x1, Lemur-2 x2, Lemur-2 x3, Lemur-2 x4

5900 – 17 Dez (0010:??) – Falcon 9-078 – CE Kennedy, LC-39A – Kacific-1 (JCSat-18)

5901 – 17 Dez (0854:20) – 372RN21A Soyuz-ST-A/Fregat-M (VS23/R15000-008/133-12) – CSG Kourou (Sinnamary), ELS – CSG-1, CHEOPS, ANGELS, EyeSat, OPS-SAT

5902 – 17 Dez (????:??) – CZ-3B Chang Zheng-3BGZ/YZ-1 – Xichang – Beidou-3M19 (Beidou-52), Beidou-3M20 (Beidou-53)

%d blogueiros gostam disto: