Rússia testa míssil Sarmat desde Plesetsk

A Rússia levou a cabo com sucesso o teste do seu mais recente míssil balístico intercontinental RS-28 Sarmat. O lançamento foi realizado às 1212UTC do dia 20 de Abril de 2022 a partir do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk, Arkhangelsk. O desenvolvimento do Sarmat surge como uma resposta ao desenvolvimento do sistema norte-americano Prompt Global Strike.

O Sarmat (РС-28 Сармат) é capaz de transportar uma carga de 10.000 kg que pode ser constituída até quinze ogivas nucleares, podendo esta ser ainda constituída por diferentes cargas.

Após ser ejectado do silo de lançamento, a fase de propulsão do míssil é curta, encurtando assim o intervalo no qual pode ser detectado pelos satélites de aviso antecipado equipado com sensores infravermelhos. Aparentemente, o Sarmat pode voar numa trajectória sobre o Pólo Sul que é completamente imune aos actuais sistemas de defesa anti-míssil. Além do mais, terá a capacidade FOBS (Fractional Orbital Bombardment System) de bombardeio orbital fraccionado.

O RS-28 estará equipado com o sistema de protecção activa ‘Mozyr’ que é projectado para negar a vantagem de um potencial primeiro ataque inimigo ao descarregar uma nuvem de setas ou objectos metálicos que destroem de forma cinética os vectores de ataque até altitude de 6 km.

O míssil foi desenvolvido pelas Oficinas de Projecção de Mísseis Mekeyev, sendo fabricado pela KrasMash, Zlatoust MZ, NPO Energomash, NPO Mashinostroyeniya e KBKhA.

Tem um comprimento de 35,5 metros e um diâmetro de 3 metros, tendo uma massa de 208.100 kg. O primeiro estágio +e propulsionado por um motor PUD-89 que é derivado do RD-274, sendo capaz de atingir uma distância de cerca de 18.000 km.

Fotografias: VK



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post