Rússia lança missão secreta desde Plesetsk

A Rússia levou a cabo um lançamento orbital secreto desde o Cosmódromo GIK-1 Plesetsk às 1714UTC do dia 10 de Julho de 2017.

O lançamento teve lugar a partir do Complexo de Lançamento LC43/4 (17P32-4) e foi realizado por um foguetão 14A15 Soyuz-2.1v/Volga, colocando em órbita quatro satélites que deverão receber a designação Cosmos-2535, Cosmos-2536, Cosmos-2537 e Cosmos-2538. O estágio superior Volga contendo os quatro satélites separou-se do estágio Blok-I ás 1722UTC. A separação dos quatro satélites tem lugar após várias manobras do estágio Volgae e bem sucedida com os satélites a serem colocados nas órbitas previstas.


Estes são satélites militares de missão desconhecida. No entanto, e segundo o analista Bart Hendrickx, a carga principal desta missão poderá ser o satélite 14F150 n.º 2 (14F150 Napryazhenie), um satélite de inspecção de outros satélites em órbita.

Recentemente, e após o lançamento do satélite meteorológico Meteor-M 2-2 a partir do Cosmódromo de Vostochniy, Dmitry Rogozin – Director Geral da Corporação Estatal Roscosmos – revelou que a Rússia iria levar a cabo sete lançamentos orbitais no mês de Julho.

Ora, sabendo de antemão que quatro destes lançamentos teriam datas já previamente definidas, podemos chegar à conclusão que o Cosmódromo GIK-1 Plesetsk poderia albergar três lançamentos orbitais não anunciados oficialmente.

Eram várias as hipóteses que se perfilavam para as três missões secretas a ser lançadas desde Plesetsk. Porém, três destacavam-se de entre a lista de missões possíveis, nomeadamente o lançamento do satélite de comunicações 14F112M Meridian-M n.º 18L, o lançamento do primeiro satélite de reconhecimento militar por radar 14F01 Neitron, ou o lançamento de um outro satélite militar não identificado utilizando um foguetão lançador 14A15 Soyuz-2.1v/Volga. O lançamento dos satélites Meridian e Neitron será levado a cabo por vectores 14A14-1A Soyuz-2.1a/Fregat-M.

Esta hipótese esbarra com uma dificuldade. Tanto o lançador 14A14-1A Soyuz-2.1a/Fregat-M como o lançador 14A15 Soyuz-2.1v/Volga, utilizam a mesma Plataforma de Lançamento 17P32-4 (LC43/4) em Plesetsk e como a Plataforma de Lançamento 17P32-3 (LC43/3) está inoperacional, será impossível a realização de três lançamentos a partir daquele local em Julho (sendo no entanto possível a realização de dois lançamentos dependendo dos danos provocados pelo eventual primeiro lançamento).

Eventualmente, vem-se a verificar que o rumor que apontava para um lançamento utilizando o foguetão 14A15 Soyuz-2.1v/Volga, vem-se a confirmar ao colocar em órbita não um, mas sim quatro satélites.

Com este lançamento, iniciam-se agora os preparativos para o próximo lançamento desde Plesetsk que deverá ter lugar em finais de Julho ou princípios de Agosto, dependendo dos estragos registados no complexo de lançamento e partindo do princípio que os preparativos do lançador para o próximos lançamento – isto é, um foguetão 14A14-1A Soyuz-2.1a com um estágio superior Fregat-M – estão já adiantados.

O foguetão 14A15 Soyuz-2.1v/Volga

O foguetão 14A15 Soyuz-2.1v é a mais recente derivação do míssil balístico intercontinental R-7 desenvolvido nos anos 50 do Século XX por Sergei Korolev. De forma geral o novo foguetão pode ser descrito como um foguetão Soyuz mas sem incluir os característicos quatro propulsores laterais. Por outro lado, o primeiro estágio foi também modificado.

O primeiro estágio do lançador é uma versão modificada do primeiro estágio utilizado no foguetão Soyuz-2, utilizando um único moto NK-33 que assim substitui o motor RD-117 de quatro câmaras de combustão utilizados em foguetões anteriores e juntamente com alterações estruturais no estágio e na estrutura dos tanques de propelentes. Como o motor NK-33 está fixo, é utilizado um motor RD-0110R para fornecer controlo vectorial, fornecendo também mais 230,5 kN de força e proporcionando aquecimento aos gases de pressurização. Anteriormente utilizado no foguetão lunar N-1, o NK-33 fornece uma maior performance em relação ao RD-117. Porém, existe um número muito limitado destes motores disponíveis e assim no futuro o NK-33 será substituído pelo motor RD-193. Este motor é uma versão mais leve do motor RD-191 utilizado nos foguetões Angara.

O segundo estágio do Soyuz-2.1v é o mesmo que é utilizado como terceiro estágio do foguetão Soyuz-2-1B, estando equipado com um motor RD-0124.

O terceiro estágio do lançador é constituído por um estágio superior Volga que é utilizado para manobrar as cargas a partir da órbita inicial para a órbita final. Este estágio é derivado do sistema de propulsão dos satélites de reconhecimento Yantar, sendo mais leve e mais barato do que os estágios Fregat.

O foguetão é capaz de colocar uma carga de 2.850 kg numa órbita terrestre baixa a 51,8º,  2.800 kg numa órbita terrestre baixa a 62,8º ou 1.400 kg numa órbita terrestre sincronizada com o Sol.

No total o foguetão tem um comprimento de 44,0 metros e um diâmetro de 3,00 metros. A sua massa é de 158.000 kg. O foguetão é desenvolvido pela TsSKB Progress.

O estágio superior 14S46 Volga, também designado por 141KS, é um estágio superior que pode ser utilizado com os foguetões Soyuz-2.1a e Soyuz-2-1v para inserir cargas na órbita sincronizada com o Sol. É derivado do módulo de propulsão dos satélites espiões Yantar e o seu desenvolvimento Está intimamente relacionado com o estágio superior do Ikar.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5849

– Lançamento orbital Rússia: 3241 (55,41%)

– Lançamento orbital desde GIK-1 Plesetsk: 1626 (27,80% – 50,17%)

Os quadro seguinte mostra os lançamentos previstos e realizados em 2019 por polígono de lançamento.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

5849 – 11 Jul (0153:03) – Vega (VV15) – CSG Kourou, ZLV – Falcon Eye-1

5850 – 12 Jul (1231:00) – 8K82KM Proton-M/DM-03 (1.1) (4924837975 53547/4L) – Baikonur, LC81 PU-24 – Spektr-RG

5851 – 14 Jul (2121:00) – GSLV MkIII M1 – Satish Dawan SHAR, SLP – Chandrayaan-2, Vikram, Pragyam

5852 – 17 Jul (1112:00) – Atlas-V/551 (AV-084) – Cabo Canaveral AFS, SLC-41 – AEHF-5; EZ-1

5853 – 20 Jul (1625:00) – 11A511U-FG Soyuz-FG (N15000-069) – Baikonur, LC1 PU-5 – Soyuz MS-13

5854 – 21 Jul (2332:00) – Falcon 9-074 (B1056.2) – Cabo Canaveral AFS, SLC-40 – Dragon SpX-18, RFTSat, MakerSat-1

 

%d blogueiros gostam disto: