Progress MS-16 – Preparativos para o lançamento (IV)

No Cosmódromo de Baikonur foi finalizada a montagem do sistema de lançamento que irá colocar em órbita o veículo de carga Progress MS-16.

A primeira fase dos trabalhos de integração e montagem final do foguetão lançador envolveram a junção do Módulo Orbital (contendo o veículo de carga Progress MS-16, a carenagem de protecção e o Compartimento de Transferência) com o estágio Blok-I. Posteriormente, este conjunto foi acoplado com os estágios inferiores do lançador (Blok-A e os quatro propulsores laterais: Blok-B, Blok-V, Blok-G e Blok-D). Após a finalização da montagem mecânica, seguiram-se as ligações eléctricas e realizaram-se os respectivos testes de integração.

Pelas 1200UTC do dia 11 de Fevereiro, teve lugar uma reunião da Comissão Estatal para analisar os preparativos para o lançamento do Progress MS-16 e para decidir sobre a transferência do foguetão 14A14-1A Soyuz-2.1a para a Plataforma de Lançamento PU-6 ‘Vostok’ do Complexo de Lançamento LC31. A transferência do lançador será realizada às primeiras horas do dia 12 de Fevereiro. Após a sua colocação na plataforma de lançamento, serão colocadas em posição as estruturas de serviço e os técnicos irão iniciar os trabalhos preparatórios para o lançamento.

O lançamento do veículo de carga Progress MS-16 está previsto para as 0445UTC do dia 15 de Fevereiro e será levado a cabo pelo foguetão 14A14-1A Soyuz-2.1a (V15000-041) a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31 (17P32-6) do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. A acoplagem com o módulo Pirs terá lugar no mesmo dia.

O Progress MS-16 irá transportar 600 kg de propelente, 420 litros de água potável no sistema Rodnik e 40,5 kg de gases comprimidos com mantimentos adicionais e azoto, bem como 1.400 kg de equipamentos vários incluindo equipamentos para os sistemas de controlo e suporte de vida, kits para experiências, itens sanitários e equipamentos de monitorização médica e sanitária, roupas, alimentos e produtos frescos para a tripulação a bordo da ISS. Adicionalmente, o compartimento de carga acomoda materiais e equipamentos de reparação (um conjunto de placas adesivas) que serão utilizados para a selagem temporária dos defeitos detectados na fuselagem da câmara de transferência do módulo de serviço Zvezda.

O Progress MS-16 deverá permanecer acoplado ao segmento Russo da ISS até final de 2021. Porém, em vez de se separar do módulo Pirs, este será separado da ISS com a qual permaneceu acoplado cerca de 20 anos, servindo tanto como porto de acoplagem como escotilha para a realização de actividades extraveículares. Após se separar da ISS, o Progress MS-16 irá accionar os seus motores e iniciar uma reentrada destrutiva na atmosfera terrestre. O módulo Pirs será destruído durante o processo de reentrada.

A separação do Pirs deverá ter lugar alguns dias após o lançamento do módulo laboratorial MLM-U Nauka que será colocado em órbita pelo foguetão 8K82KM Proton-M (93571) a partir do Cosmódromo de Baikonur. Equipado com um porto de acoplagem multifuncional e servindo também como laboratório cientifico, o Nauka irá acoplar de forma automática no porto de acoplagem onde anteriormente se encontrava o módulo Pirs.

Imagens: RKK Energia



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post