Os satélites de calibração DS-P1-I

Também designados como 11F620, os satélites DS-P1-I foram uma série de veículos colocados em órbita pela União Soviética e utilizados para a calibração de radares de vigilância espacial e de aviso antecipado do lançamento de mísseis balísticos intercontinentais.

Considerados veículos de primeira geração, os satélites DS-P1-I tinham uma massa de 195 kg e o tempo de vida útil em órbita era de 90 dias. Os satélites tinham uma estrutura e dodecaedro e estavam cobertos por células solares

Segundo a NPO Yuzhnoye, os satélites eram utilizados para ajustamento, caracterização, e testes funcionais periódicos das estações terrestres que determinavam as coordenadas e enviavam comandos a partir de sistemas especiais do Ministério da Defesa da União Soviética.

O primeiro satélite desta série (o DS-P1-I n.º 1) foi colocado em órbita às 1228UTC do dia 25 de Janeiro de 1966, tendo sido lançado por um foguetão 63S1M Kosmos a partir do Complexo de Lançamento LC86/1-1 do Cosmódromo GTsP-4 Kapustin Yar. Após atingir a órbita terrestre, o satélite recebeu a designação Cosmos 106 (além da Designação Internacional 1965-004A e do número de catálogo orbital 01949). O satélite reentraria na atmosfera terrestre a 14 de Novembro de 1966.

O segundo satélite desta série (Cosmos 148) seria lançado às 1730UTC do dia 16 de Março de 1967 por um foguetão 11K63 Kosmos a partir do Complexo de Lançamento LC133/1 do Cosmódromo NIIP-53 Plesetsk.

No total, a série seria composta por vinte satélites dos quais dois – DS-P1-I n.º 7 e DS-P1-I n.º 12 – não atingiriam a órbita terrestre a 30 de Janeiro de 1970 e a 24 de Novembro de 1971.

Imagem: NPO Yuzhnoye



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post