Os satélites Bhaskara

Os satélites Bhaskara foram dois satélites experimentais de observação da Terra projectados e construídos pela Índia e colocados em órbita pela União Soviética.

Bhaskara-I

O Bhaskara-I foi o primeiro satélite de detecção remota experimental construído pela Índia. Com uma massa de 442 kg, o satélite transportava duas câmaras de TV (obtendo imagens no visível e no infravermelho próximo) e três radiómetros de micro-ondas SAMIR – Satellite Microwave Radiometer – (operando a 19 GHz e 22 GHz). As imagens obtidas pelas câmaras de TV foram utilizadas em aplicações de Hidrologia e Silvicultura, enquanto que os dados científicos enviados pelos radiómetros foram utilizados para estudos oceanográficos.

O seu lançamento teve lugar às 1030UTC do dia 7 de Junho de 1979 e foi levado a cabo pelo foguetão 11K65M Kosmos-3M (65055109) a partir do Complexo de Lançamento LC107/1-1 do Cosmódromo GTsP-4 Kapustin Yar. O Bhaskara-I ficou colocado numa órbita com um perigeu a 519 km, apogeu a 541 km e inclinação orbital de 50,6.º. Após atingir a órbita terrestre foi-lhe atribuída a Designação Internacional 1979-051A e o número de catálogo orbital 11392.

O principal objectivo da sua missão era a realização de experiências de observação da Terra para aplicações relacionadas com a Hidrologia, Silvicultura e Geologia, além de levar a cabo estudos da superfície oceânica utilizando o sistema SAMIR. O satélite também levou a cabo testes de sistemas de engenharia e de processamento de dados para obter dados meteorológicos limitados a partir de plataformas remotas e de levar a cabo investigações científicas na área da astronomia de raios-X.

O satélite tinha uma forma de um poliedro quase esférico com 26 faces, tendo uma altura de 1,66 metros e um diâmetro de 1,55 metros.

O Bhaskara-I terminou a sua missão em Março de 1981, reentrando na atmosfera terrestre a 17 de Fevereiro de 1989.

Bhaskara-II

O satélite Bhaskara-II era similar ao Bhaskara-I, tendo uma massa de 444 kg. Tal como o primeiro satélite, a sua missão era a de levar a cabo observações da Terra com aplicações nos campos da Hidreologia, Silvicultura e Geologia, utilizando as duas câmaras de televisão a bordo que operavam nas bandas de 0,54 μm a 0.66 μm (visível) e 0,75 a 0,85 micron (infravermelho próximo) elevar a cabo estudos da superfície oceânica utilizando o sistema SAMIR operando nas bandas de frequência a 19,35 GHz; 22,235 GHz e 31,4 GHz.

As imagens de televisão tinham uma resolução de 1 km e um varrimento de 340 km. Por seu lado, os dados SAMIR proporcionavam uma resolução espacial de 150 km, 150 km e 230 km, respectivamente às bandas de frequência.

O lançamento do Bhaskara-II teve lugar às 0838UTC do dia 20 de Novembro de 1981 e foi levado a cabo pelo foguetão 11K65M Kosmos-3M (41793468) a partir do Complexo de Lançamento LC107/1-2 do Cosmódromo GTsP-4 Kapustin Yar. O Bhaskara-II ficou colocado numa órbita com um perigeu a 541 km, apogeu a 557 km e inclinação orbital de 50,7.º. Após atingir a órbita terrestre foi-lhe atribuída a Designação Internacional 1981-115A e o número de catálogo orbital 12968.

O Bhaskara-II funcionou sem problemas durante a sua missão. Apesar de problemas com uma das duas câmaras a bordo enviou mais de duas mil imagens para a Terra.

O Bhaskara-II reentrou na atmosfera terrestre a 30 de Novembro de 1991.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post