Os misteriosos satélites Ji Shu Shiyan Weixing

Um dos grandes mistérios no que diz respeito ao programa espacial da China, encontra-se nos seus primeiros anos e está relacionado com a série de satélites Ji Shu Shiyan Weixing (JSSW), ou ‘Satélite de Teste Técnico’.

Os satélites JSSW eram provavelmente missões de demonstração tecnológica, mas o objetivo real das suas missões nunca foi divulgado pela China. Nunca algum sinal provenientes dos satélites foi alguma vez captado fora da China, sugerindo uma possível missão militar com transmissões somente quando o satélite sobrevoava o território Chinês.

Especula-se que estes satélites (inseridos no Projecto 701) possam ter levado a cabo missões de inteligência electrónica (ELINT) ou de obtenção de imagens, provavelmente usando transmissão de televisão ou rádio. O filme seria digitalizado em órbita e posteriormente transmitidas para as estações no solo. Nenhum dos satélites realizou manobras em órbita.

Também designados Chang Kong e com uma massa de cerca de 1.100 kg, todos os satélites desta série foram lançados por foguetões Feng Bao-1 cujo desenvolvimento, tal como o desenvolvimento dos satélites JSSW, foi autorizado a 16 de Agosto de 1969. O objectivo principal dos satélites seria a cobertura global e detecção de todos os transmissores de radar que seriam sobrevoados uma vez por dia. Isto seria particularmente útil para a obtenção de informações sobre os sistemas de radar da União Soviética e das suas defesas aéreas associadas.

O desenvolvimento do Feng Bao-1 (风暴 – Tempestade-1) por parte da Academia Chinesa de Tecnologia de Veículos Lançadores, ocorre de forma paralela ao desenvolvimento do foguetão CZ-2 Chang Zheng-2. Derivado do míssil balístico intercontinental DF-5 Dongfeng-5, o lançador de dois estágios era capaz de colocar uma carga de 2.500 kg numa órbita terrestre baixa a uma altitude de 200 km.

Tanto o primeiro como o segundo estágio consumiam propelentes hipergólicos, nomeadamente N2O4 e UDMH. O primeiro estágio tinha um comprimento de 20,10 metros e um diâmetro de 3,55 metros, estando equipado com quatro motores YF-20A. A sua massa com o propelente era de 150.400 kg, tendo uma massa de cerca de 10.000 kg sem propelente. O segundo estágio tinha um comprimento de 7,40 metros e um diâmetro de 3,55 metros, estando equipado com um motor YF-22/23. A sua massa com o propelente era de 38.300 kg, tendo uma massa de cerca de 3.500 kg sem propelente.

O desenvolvimento do FB-1 é iniciado em 1969 e o primeiro lançamento tem lugar às 0032UTC de 10 de Agosto de 1972. Sendo uma missão suborbital de investigação e desenvolvimento, a carga transportada (por vezes designada Shiyan Peizhong) atinge um apogeu de 200 km.

Talvez um dos foguetões mais desconhecidos da história espacial, o foguetão FB-1 Feng Bao-1 foi vítima dos turbulentos tempos políticos na República Popular da China, realizando onze lançamentos dos quais três foram missões suborbitais.

O primeiro satélite JSSW é lançado às 1212UTC do dia 18 de Setembro de 1973. O lançamento ocorre a partir da Plataforma de Lançamento 138 do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan e é realizado pelo foguetão Feng Bao-1 (701-03). Infelizmente, o lançamento não foi bem sucedido e o satélite não atingiu a órbita terrestre.

Um segundo satélite JSSW é lançado pelo foguetão Feng Bao-1 (701-04) às 1355UTC do dia 12 de Julho de 1974. Novamente o lançamento não é bem sucedido devido a falhas de estabilidade durante o primeiro estágio.

O primeiro satélite JSSW a atingir a órbita terrestre é lançado no primeiro lançamento orbital bem sucedido do FB-1 que ocorre a 26 de Julho de 1975 com o lançamento do veículo Feng Bao-1 (701-05?) às 1329:40,5UTC. O JSSW-1 ‘Chang Kong-1’ (08053 1975-070A), com uma massa de 1.107 kg, é colocado numa órbita com um perigeu a 184 km de altitude, apogeu a 452 km de altitude e inclinação orbital de 68,99º.  Acabaria por reentrar na atmosfera a 14 de Setembro de 1975.

A 16 de Dezembro, pelas 0919UTC, é lançado o foguetão Feng Bao-1 (701-06) que coloca em órbita o satélite JSSW-2 ‘Chang Kong-2’ (08488 1975-119A) com uma massa de 1.110 kg. O JSSW-2 é colocado numa órbita com um perigeu a 187 km de altitude, apogeu a 380 km de altitude e inclinação orbital de 68.99°. O JSSW-2 acabaria por reentrar na atmosfera terrestre a 27 de Janeiro de 1976.

O satélite JSSW-3 ‘Chang Kong-3’ (09394 1976-087A) seria colocado em órbita a 30 de Agosto de 1976, com o foguetão Feng Bao-1 (701-07) a ser lançado às 1145UTC. O satélite tinha uma massa de 1.108 kg e é colocado numa órbita com um perigeu a 198 km de altitude, mas o seu apogeu é de 2.113 km de altitude (inclinação orbital de 69,10º). Com os seus parâmetros orbitais substancialmente distintos dos dois satélites anteriores, surgiu a especulação de que este tipo de satélites seria utilizado para missões de inteligência electrónica. O satélite reentraria na atmosfera terrestre a 25 de Novembro de 1978.

Um satélite JSSW é perdido a 10 de Novembro de 1976. Lançado às 0905UTC, o foguetão Feng Bao-1 (701-08) sofre um problema durante o segundo estágio.

Devido à estreita relação entre os satélites JSSW e o foguetão lançador Feng Bao-1, crê-se que os satélites fossem fabricados em Xangai e que o programa tenha também sido vítima da politização crescente daqueles anos após a morte de Mao Tsé-Tung em Setembro de 1976. O foguetão Feng Bao-1 não era totalmente fiável, mas mais importante para o final dos programas foi o facto de a Fábrica de Xangai estar envolvida na Revolução Cultural que percorreu a China nesses anos. A Fábrica de Xangai era apoiada por Jiang Qing, esposa de Mao Tsé-Tung, e pelo Bando dos Quatro que seriam presos e condenados a longas sentenças de prisão em 1980.

Imagens iniciais: Decker Eveleth



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post