Lançamentos orbitais para Julho de 2021

O mês de Junho de 2021 termina com um total de 14 lançamentos orbitais, dos quais 1 foi mal sucedido, tendo sido colocados em órbita 126 satélites, incluindo um tripulado.

Até 30 de Junhoo, terão sido realizados 522 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 8,3 lançamentos e a 9,2% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 – o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com uma média de 5,5 lançamentos por mês de Janeiro, correspondendo a 6,1% do total de lançamentos e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,5% dos lançamentos e a uma média de 9,5 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957.

 

 

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2021 (59) corresponde a 1,03% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Julho de 2021 estão previstos 13 lançamentos orbitais com datas já definidas, podendo chegar aos 15 lançamentos.

O primeiro lançamento em Julho de 2021 teve lugar no dia 1 às 1248:33UTC, com o lançamento de 36 novos satélites OneWeb. O lançamento foi levado a cabo pelo foguetão 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat (Kh15000-008/123-12) a partir do Complexo de Lançamento LC-1S do Cosmódromo de Vostochniy. Esta foi a missão ST33 e foi gerida pela Starsem, uma filial da Arianespace.

A 3 de Julho a China colocou em órbita cinco satélites de detecção remota a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan. O lançamento teve lugar às 0251UTC e foi levado a cabo pelo foguetão Chang Zheng-2D (Y74) a partir do Complexo de Lançamento LC9. A bordo encontravam-se os satélites Jilin-1 Kuanfu-01B, Jilin-1 Gaofen-03D (01), Jilin-1 Gaofen-03D (02), Jilin-1 Gaofen-03D (03) e Xingshidai-10.

Um novo satélite meteorológico foi lançado pela China a 4 de Julho a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. O lançamento teve lugar às 2328UTC e foi levado a cabo pelo foguetão Chang Zheng-4C (Y43) a partir da Plataforma de Lançamento 94 do Complexo de Lançamento LC43. O Fengyun-3E foi colocado numa órbita polar.

O satélite de comunicações e transmissão de dados Tianlian-1 (05) foi colocado em órbita pela China a 6 de Julho. O lançamento teve lugar às 1553UTC e foi levado a cabo pelo foguetão Chang Zheng-3C/G2 (Y18) a partir do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang.

A 9 de Julho a China deverá levar a cabo o lançamento de cinco novos satélites Ningxia-1. O lançamento terá lugar pelas 1153UTC e será levado a cabo por um foguetão Chang Zheng-6 a partir do Complexo de Lançamento LC16 de Taiyuan. Também designados Zhongzi, os satélites Ningxia-1 são uma série de satélites de detecção remota comerciais operados pela Ningxia Jingui Information Technology Co. Ltd. Os satélites são construídos pela DFH Satellite Co. Ltd (uma divisão da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial) e estão equipados com sistemas que permitem a monitorização do espectro electromagnético.

Um lançamento comercial deverá ter lugar a partir de Jiuquan a 10 de Julho com o foguetão Shian Quxian-1 (Y5) a ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC43/95B para colocar em órbita uma carga não identificada, mas que vários rumores apontam ser o satélite Tianshu de missão desconhecida.

Um novo conjunto de satélites Starlink deverá ser colocado em órbita a 12 de Julho. A missão Starlink F30 [v1.0 L29] será lançada pelo foguetão Falcon 9-119 (B1063.2) a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral SFS, Florida. Desenvolvidos pela SpaceX, os satélites Starlink v1.0 têm uma massa de cerca de 260 kg e transportam uma carga de comunicações de banda Ku/Ka além de um sistema de comunicações óptico inter-satélite.

Uma nova missão comercial chinesa deverá ter lugar a 20 de Julho a partir de Jiuquan. Os satélites comerciais de detecção remota Yizheng-2 e Yizheng-3 deverão ser lançados pelo foguetão Jielong-1 (Y2) a partir do Complexo de Lançamento LC43/95B. Os dois satélites estão equipados com equipamentos de observação multiespectral capazes de obter uma resolução de 0,9 metros.

Um novo módulo para a estação espacial internacional deverá ser lançado a 21 de Julho, pelas 1330UTC. O lançamento do módulo Nauka será levado a cabo pelo foguetão 8K82KM Proton-M (93571) a partir da Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão.

Também designado MLM-U (Mnogozelewoi Laboratorny Modul – Usovershenstvovanny – Módulo Laboratorial Multipropósito – Melhorado) é um módulo multipropósito que irá expandir o segmento russo da ISS e que foi construído utilizando o equipamento que estava destinado ao módulo universal de acoplagem que por sua vez foi modificado a partir do módulo funcional FGB-2. O Nauka irá acomodar tanto os sistemas de serviço para o segmento russo da ISS, bem como cargas científicas, o sistema de manipulação remota ERA desenvolvido pela ESA e o computador multifuncional DMS-R.

No dia 23 de Julho o foguetão Chang Zheng-2C (Y49) será lançado desde o Complexo de Lançamento LC3 de Xichang transportando três satélites na missão Yaogan-30 Grupo-10. Também designados Chuangxin-5 (28), Chuangxin-5 (29) e Chuangxin-5 (30), estes são satélites de escuta electrónica, detectando sinais de rádio provenientes de embarcações nos oceanos. A bordo deverá estar também o pequeno satélite Tianqi-? “Ruijin-1” destinado a comunicações de banda curta foi desenvolvido pela Guotse Gaoke Technology Co., Ltd.. O satélite será utilizado na rede da IoT (Internet of Things), monitorização hidrológica mineira, gestão de serviços marítimos e gestão de contentores, monitorização ambiental, prevenção de fogos florestais, mineração ecológica, agricultura inteligente, etc.

A Arianespace deverá lançar a missão VA254 a 27 de Julho a partir do CSG Kourou, Guiana Francesa. O lançamento terá lugar a partir do Complexo de Lançamento ELA3 e deverá colocar em órbita os satélites de comunicações Star One-D2 e Eutelsat Quantum utilizando um foguetão Ariane-5ECA+.

O satélite Star One-D2 tem uma massa de 6.200 kg e está equipado com cargas de transmissão nas bandas C, Ku, Ka e X, sendo destinado a telecomunicações de alta-velocidade, transmissão de televisão e serviços de Internet de alta velocidade para a América do Sul e Central, México e partes do Oceano Atlântico. Sendo baseado na plataforma SSL-1300, foi desenvolvido pela Space Systems-Loral (actual Maxar Technologies) e deverá estar operacional por 15 anos na órbita geossíncrona.

Construído pela Airbus Defence and Space e pela SSTL, o Eutelsat Quantum é um satélite de comunicações experimental equipado com um software reconfigurável. O projecto foi desenvolvido pela ESA, Eutelsat e pela Airbus Defence and Space. tendo uma massa de cerca de 3.500 kg, é baseado na plataforma GMP-TL e está equipado com repetidores de banda Ku.

Um novo conjunto de satélites Starlink destinado à órbita polar deverá ser colocado em órbita a 30 de Julho. A missão Starlink PF-1 será lançada pelo foguetão Falcon 9-120 (B1049.10) a partir do Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia.

O lançamento inaugural do foguetão Firefly Alpha deverá ter lugar a 31 de Julho. A missão FLTA001 será lançada desde o Complexo de Lançamento SLC-2W da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia, transportando os satélites BSS1, CRESST, DREAM COMET, Firefly Capsule-1, FossaCon-1, FossaSat-1B (Fossa-1B), FossaSat-2 (Fossa-2), GENESIS-L, GENESIS-N, Hiapo,
Magneto, NPS-CENETIX-Orbital 1, Qubik-1, Qubik-2, Spinnaker-3 e TIS Serenity (TISSCCE).

O mês de Julho poderá ainda assistir a dois outros lançamentos. O satélite de detecção remota Gaofen-3 (02) deverá ser colocado em órbita pelo foguetão Chang Zheng-4C (Y28) a partir do Complexo de Lançamento LC43/94 de Jiuquan e o satélite Jilin-1 Gaofen-02D “Heping Jingyinghao” deverá ser lançado pelo foguetão Kuaizhou-1A (Y4 “Heping Jingyinghao”), também a partir de Jiuquan.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post