Lançamentos orbitais em Setembro de 2021

O mês de Agosto de 2021 termina com um total de 12 lançamentos orbitais, dos quais 3 foram mal sucedidos, tendo sido colocados em órbita 59 satélites.

Até 31 de Agosto, terão sido realizados 493 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 7,8 lançamentos e a 8,6% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 – o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com uma média de 5,5 lançamentos por mês de Janeiro, correspondendo a 6,0% do total de lançamentos e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,4% dos lançamentos e a uma média de 9,5 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957.

 

 

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2021 (78) corresponde a 1,36% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Setembro de 2021 estão previstos 12 lançamentos orbitais com datas já definidas, podendo chegar aos 15 lançamentos.

O lançamento inaugural do foguetão Firefly Alpha deverá ter lugar a 3 de Setembro pelas 0100UTC. A missão FLTA001 DREAM será lançada desde o Complexo de Lançamento SLC-2W da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia, transportando os satélites NPS-CENETIX-Orbital 1, Serenity, Hiapo, Cresst Dream Comet, BSS-1, FossaSat-1b (Fossa-1B), FossaSat-2 (Fossa-2), GENESIS-L, GENESIS-N, Qubik-1, Qubik-2 e Spinnaker-3/Firefly Capsule-1.

A China vai lançar um novo satélite de detecção remota a 6 de Setembro a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan. Um foguetão Chang Zheng-4C deverá colocar em órbita o satélite Gaofen-5 (02) a partir do Complexo de Lançamento LC9. Desenvolvidos pela Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai e baseados na plataforma SAST-5000B, os satélites Gaofen-5 estão configurados com seis tipos de cargas, incluindo câmaras hiperespectrais de observação no espectro visível e infravermelho, sistemas de observação espectrais, detectores de gases de efeito de estufa, detectores atmosféricos de infravermelhos com alta resolução espectral, espectrómetros de absorção diferenciais para detecção dos gases atmosféricos, e detectores de polarização de multiangulo. O satélite deverá ter uma vida útil de 8 anos.

O satélite de comunicações Zhongxing-9B (também designado ChinaSat-9B) deverá ser colocado em órbita a 9 de Setembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão Chang Zheng-3B/G2 (Y86) a partir do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de satélites de Xichang. Este satélite tem uma massa de 5.550 kg, sendo baseado na plataforma DFH-4E. Irá substituir o satélite Zhongxing-9A e o seu tempo de vida útil em órbita é de 15 anos.

A missão Yaogan-32-02 (composta por dois satélites) deverá ser lançada desde a plataforma de Lançamento 94 do Complexo de Lançamento LC94 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, a 12 de Setembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão Chang Zheng-2C/YZ-1S (Y41/Y4). Os satélites Yaogan-32 deverão ser satélites com aplicação militar na área da detecção de sinais de rádio.

Um novo grupo de 34 satélites OneWeb será colocado em órbita no dia 14 de Setembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão 14A14-1B Soyuz-2-1B/Fregat-M (N15000-051/123-??) na missão ST35 lançada a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31do Cosmódromo de Baikonur. A constelação OneWeb é uma constelação que deverá ser composta por 648 satélites para fornecer acesso à Internet em todo o globo para consumidores individuais e companhias aéreas, além de serviços a operadores marítimos, serviços de backhaul, comunidades de Wi-Fi, serviços de respostas de emergência, etc.

A primeira tripulação totalmente composta por cidadãos civis privados deverá ser lançada a 15 de Setembro. A missão Inspiration4 será lançada desde o Complexo de Lançamento LC-39A do Centro Espacial Kennedy, Ilha de Merritt, pelo foguetão Falcon 9-125 (B1062.3). A missão foi financiada por Jared Isaacman, fundador e dirigente máximo da empresa Shift4 Payments, que irá comandar a missão e que «doou» os restantes quatro assentos a bordo da Crew Dragon a indivíduos do público em geral. Os restantes membros da tripulação são Sian Proctor, Hayley Arceneaux e Chris Sembroski.

O foguetão Kuaizhou-1A (Y5) será lançado a 19 de Setembro a partir da Plataforma de Lançamento 95B do Complexo de Lançamento LC94 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, transportando o satélite de detecção remota Jilin-1 Gaofen-02F.

No dia 20 de Setembro um foguetão Chang Zheng-2C (Y49) deverá ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC3 de Xichang transportando três satélites na missão Yaogan-30 Grupo-11. Também designados Chuangxin-5 (21), Chuangxin-5 (32) e Chuangxin-5 (33), estes são satélites de escuta electrónica, detectando sinais de rádio provenientes de embarcações nos oceanos. A bordo deverá estar também o pequeno satélite Tianqi-? “Yan’an-1” destinado a comunicações de banda curta foi desenvolvido pela Guotse Gaoke Technology Co., Ltd.. O satélite será utilizado na rede da IoT (Internet of Things), monitorização hidrológica mineira, gestão de serviços marítimos e gestão de contentores, monitorização ambiental, prevenção de fogos florestais, mineração ecológica, agricultura inteligente, etc.

A segunda missão logística para a estação espacial Tiangong deverá ser lançada a 20 de Setembro. Nesta data, o foguetão Chang Zheng-7 (Y4) será lançado desde o Complexo de Lançamento LC201 do Centro de Lançamentos Espaciais de Wenchang, província de Hainan, e irá colocar em órbita o veículo Tianzhou-3 que irá transportar combustível, ar, mantimentos e experiências para o módulo Tianhe. Os veículos Tianzhou são baseados nas estações Tiangong-1 e Tiangong-2, tendo uma massa de cerca de 12.900 kg.

O satélite Landsat-9 deverá ser colocado em órbita a 23 de Setembro pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-092) a partir do Complexo de Lançamento SLC-3E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia. O satélite foi desenvolvido pela Northrop Grumman Innovation Systems (modelo) e pela Ball Aerospace, e servirá para levar a cabo observações da superfície terrestre. Juntamente com o Landsat-9 serão lançados os satélites ELaNa 34: CUTE, CuPID,Cesium-M1A, Cesium-M1B e outros 14 pequenos satélites.

O foguetão Kuaizhou-1A (Y4 “Heping Jingyinghao”) será lançado a 25 de Setembro a partir da Plataforma de Lançamento 95B do Complexo de Lançamento LC94 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, transportando o satélite de detecção remota Jilin-1 Gaofen-02D “Heping Jingyinghao”.

O mês de Setembro poderá ainda assistir a outros lançamentos, nomeadamente de vários conjuntos de satélites Starlink para órbitas polares, uma missão comercial da Arianespace para colocar em órbita dois satélites de comunicações e de outras missões por parte da China.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post