Lançamentos orbitais em Novembro de 2019

O mês de Outubro de 2019 termina com um total de 5 lançamentos orbitais, tendo sido colocados em órbita 6 satélites.

Até 31 de Outubro, foram realizados 508 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 8,2 lançamentos e a 9,3% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais correspondendo a 6,1% dos lançamentos e a uma média de 5,3 lançamentos por mês de Janeiro e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,4% dos lançamentos e a uma média de 9,1 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957).

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2019 (70) corresponde a 1,28% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Nesta altura prevê-se que 2019 possa chegar aos 113 lançamentos. Para Novembro de 2019 estão previstos 9 lançamentos orbitais com datas já definidas, existindo outros 6 que poderão ser realizados neste mês.

Uma nova missão logística para a estação espacial internacional deverá ser lançada às 1359UTC do dia 2 de Novembro, com um foguetão Antares-230+ a colocar em órbita o veículo de carga Cygnus NG-12 ‘Alan Bean’ na missão CRS-12. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento LP-0A do MARS Wallops Island. Para além da carga de mantimentos e experiências para a tripulação permanente da ISS, o Cygnus NG-12 transporta os seguintes pequenos satélites: STPSat-4, HARP, Phoenix, RadSat-u, SOCRATES, MVP-Argus (Argus 02, MVP A, SLU 05), HuskySat-1, SwampSat-2, AeroCube-14A, AeroCube-14B, AeroCube-15A, AeroCube-15B e Orbital Factory-2.

Apesar do adiamento devido a problemas técnicos no foguetão lançador KZ-1A Kuaizhou-1A (Y11) a 27 de Outubro, a China deverá levar a cabo o lançamento de dois satélites, denominados KL-α 1 e KL-α 2, às 0915UTC do dia 4 de Novembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y7) a partir do Complexo de Lançamento LC43/95 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. Desconhece-se a natureza dos dois satélites a serem lançados.

O satélite de navegação Beidou-3 IGSO-3 deverá ser colocado em órbita por volta do dia 7 de Novembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 (Y61) a partir do Complexo de Lançamento LC2 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan.

Os primeiros satélites Starlink da SpaceX equipados com antenas Ku e Ka deverão ser colocados em órbita a 11 de Novembro, pelas 1500UTC. O lançamento será realizado por um foguetão Falcon-9 a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral, Florida.

A Organização de Investigação Espacial Indiana deverá levar a cabo o lançamento do satélite cartográfico CartoSat-3 na missão PSLV-C47 às 0330UTC do dia 16 de Novembro. A missão PSLV-C47 será lançada desde a Plataforma de Lançamento FLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota. Juntamente com o CartoSat-3 deverão ser colocados em órbita os satélites Nemo-AM, Meshbed e Flock-4p 1 a Flock-4p 12.

Trinta e dois satélites para a constelação OneWeb serão lançados desde o Cosmódromo de Baikonur a 19 de Novembro. O lançamento será levado a cabo por um foguetão 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat-M a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31 (17P32-6). Os satélites OneWeb terão no futuro o objectivo de fornecer serviços de Internet a nível global a utilizadores individuais e a companhias aéreas.

O último lançamento de um foguetão Ariane-5ECA em 2019 terá lugar a 22 de Novembro na missão VA250, pelas 2108:07UTC. A bordo estarão os satélites de comunicações TIBA-1 e Inmarsat-5 F5 (GX-5). O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa.

O TIBA-1 é um satélite de comunicações geostacionário para o governo do Egipto. Com uma massa de 5.640 kg, o satélite foi desenvolvido em conjunto pela  Thales Alenia Space (comunicações) e pela Airbus Defence and Space (plataforma), sendo baseado no modelo Eurostar-3000. O satélite transporta uma carga de repetidores de banda Ku e terá uma dupla utilização para comunicações seguras e de banda larga.

O satélite Inmarsat-5 F5 (GX 5) foi construído pela Thales Alenia Space e é baseado na plataforma Spacebus-4000B2, transportando 72 repetidores de banda-Ku. Este é um satélite Very High Throughput Satellite (VHTS) que irá fornecer serviços para o Médio Oriente e para o sub-continente Indiano. A sua massa é de cerca de 4.000 kg.

Dois novos satélites de navegação serão colocados em órbita pela China a 24 de Novembro. O lançamento deverá ter lugar pelas 0100UTC e será levado a cabo por um foguetão CZ-3B Chang Zheng-3BGZ/YZ-1 a partir do Complexo de Lançamento LC3 de Xichang.

Um foguetão 14A05 Rokot/Briz-KM deverá ser lançado a 29 de Novembro transportando os satélites Gonets-M №24, Gonets-M №25 e Gonets-M №26. O lançamento terá lugar desde o Complexo de Lançamento LC133/3 do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk. Juntamente com estes três satélites serão lançados dois satélites Blits-M e o satélite Radio 2017.

Para além destes lançamentos cujas datas estão definidas, existem outros sete lançamentos que poderão ter lugar em Novembro.

A SpaceX poderá levar a cabo dois novos lançamentos para a constelação Starlink em Novembro. Os lançamentos serão realizados utilizando foguetões Falcon-9 a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral, Florida.

 

Com o lançamento adiado a 27 de Outubro devido a um problema técnico com o lançador, o satélite Jilin-1 Gaofen-02A deverá ser lançado desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y11). O satélite Jilin-1 Gaofen-02A é veículo de detecção remota para a constelação Jilin-1.

O satélite de detecção remota Gaofen-7 poderá ser lançado desde o Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan em Novembro. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B (Y38) a partir do Complexo de Lançamento LC9.

A Virgin Orbit deverá levar a cabo o lançamento inaugural do seu foguetão LauncerOne no mês de Novembro colocando em órbita uma carga de balastro e a RocketLab deverá levar a cabo uma nova missão, possivelmente orbitando os pequenos satélites ATL-1, Discovery, FossaSat-1, NOOR-1A, NOOR-1B, SMOG-P e TRSi Sat.

 

Comente este post

%d blogueiros gostam disto: