Lançamentos orbitais em Maio de 2020

O mês de Abril termina com um total de 5 lançamentos orbitais, um dos quais não atingiu a órbita terrestre, tendo sido colocados em órbita 63 satélites.

Até 30 de Abril, terão sido realizados 491 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 7,9 lançamentos e a 8,8 % do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 – o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais com uma média de 5,5 lançamentos por mês de Janeiro, correspondendo a 6,1% do total de lançamentos e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,5% dos lançamentos e a uma média de 9,4 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957.

O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2020 (26) corresponde a 0,47% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Nesta altura prevê-se que 2020 possa chegar aos 194 lançamentos orbitais.

Para Maio de 2020 estão previstos 6 lançamentos orbitais com datas já definidas.

A China deverá levar a cabo o lançamento da sua nova cápsula espacial tripulada às 1000UTC do dia 5 de Maio. O lançamento será levado a cabo pelo foguetão CZ-5B Chang Zheng-5B (Y1) a partir do Complexo de Lançamento LC101 do Centro de Lançamentos Espaciais de Wenchang, Hainan.

O novo veículo espacial tripulado da China tem um desenho muito distinto das cápsulas Shenzhou. Com uma designação ainda não identificada pelas autoridades Chinesas, a cápsula tem um comprimento de 8,8 metros e uma massa de 21.600 kg. O novo veículo será capaz de transportar até seis tripulantes (ou três tripulantes e 500 kg de carga).

O objectivo desta missão é o de testar em órbita os sistemas da cápsula espacial tripulada da nova geração, bem como os procedimentos de reentrada, recuperação e aterragem que deverá ser feita com o auxilio de pára-quedas e «air bags».

A missão deverá ter uma duração de algumas horas durante as quais os parâmetros orbitais da nova cápsula espacial serão elevados, colocando-a numa órbita elíptica de apogeu elevado para assim posteriormente, no final da missão, levar a cabo uma reentrada de alta energia para simular o regresso a partir de uma trajectória lunar.

A SpaceX irá levar a cabo uma nova missão para colocar em órbita um novo grupo de 60 satélites Starlink a 7 de Maio, com o lançamento previsto para as 1115UTC. Os satélites Starlink da SpaceX estão equipados com antenas Ku e Ka, e serão ser colocados em órbita pelo foguetão Falcon 9-085 (B1049.5) a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral, Florida. Esta será a missão Starlink-8 (v1.0 – L7).

Uma nova missão militar do veículo X-37B terá lugar a 16 de Maio com um foguetão Atlas-V/501 da United Launch Alliance a lançar a missão USSF-7 OTV-6. O lançamento terá lugar a partir do Complexo de Lançamento SLC-41 do Cabo Canaveral AFS, Florida.

A hora do lançamento ainda não foi confirmada.

Uma nova missão logística para a ISS será lançada desde o Japão a 20 de Maio. O lançamento deverá ocorrer às 1730UTC com o foguetão H-2B-304 (F9) a ser lançado desde a Plataforma de Lançamento LP-2 do Complexo de Lançamento Yoshinubo do Centro Espacial de Tanegashima, transportando uma nova missão logística para a estação espacial internacional.

O veículo de carga HTV-9 Kounotori-9 irá transportar mantimentos, equipamentos e experiências científicas para a tripulação permanente da ISS.

O regresso dos Estados Unidos aos voos espaciais tripulados a partir do seu solo está previsto para o dia 27 de Maio. A primeira missão tripulada (Dragon SpX-DM2) da cápsula Crew Dragon tem o lançamento agendado para as 2030UTC e será tripulada pelos astronautas Douglas Gerald Hurley e Robert Louis Behnken. Tanto Douglas Hurley como Robert Behnken irão levar a cabo a sua terceira missão espacial orbital. Kjell Norwood Lindgren serve como suplente de ambos.

Para 27 de Maio está previsto o lançamento dos satélites Xingyun-2 01 e Xingyun-2 02 que deverão ser lançados desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y6). Os satélites Xingyuan são satélites de comunicações de banda estreita.

Estes são os lançamentos cujas datas estão definidas na altura da publicação deste artigo. Segundo alguns rumores a China poderá levar a cabo outros cinco lançamentos orbitais neste mês. Entre estes lançamentos, a China poderá pela primeira vez levar a cabo o lançamento de um foguetão CZ-11 Chang Zheng-11 a partir do Centro de Lançamento de Satélites  de Xichang, transportando o satélite Chuangxin-6-01.

Ainda a partir de Xichang poderá ser lançada a missão Yaogan Weixing-30 Grupo-07 com os satélites Chuangxin-5 (19), Chuangxin-5 (20) e Chuangxin-5 (21). O lançamento será levado a cabo por um foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C a partir do Complexo de Lançamento LC3.

No Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan estão a decorrer os preparativos para o transporte de um foguetão CZ-2F Chang Zheng-2F para a plataforma de lançamento que deverá levar a cabo uma missão secreta em Maio. O lançamento terá lugar a partir da Plataforma de Lançamento 94 do Complexo de Lançamento LC43 onde já terá ocorrido a integração vertical da carenagem com a sua carga. Ao contrário do procedimento usual de se integrar a carga no lançador no interior do edifício de integração vertical, este procedimento ocorreu já na plataforma de lançamento.

Ainda desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan poderá ocorrer o lançamento dos satélites de detecção remota Gaofen-9 (02) e Gaofen-9 (03).

%d blogueiros gostam disto: