Lançamentos orbitais em Maio de 2019

O mês de Abril de 2019 termina com um total de 7 lançamentos orbitais, um dos quais mal sucedido, tendo sido colocados em órbita 67 satélites.

Até 30 de Abril, foram realizados 487 lançamentos orbitais neste mês, o que corresponde a uma média de 7,9 lançamentos e a 8,9% do total de lançamentos bem sucedidos realizados desde 4 de Outubro de 1957 (o mês de Janeiro é o mês com menos lançamentos orbitais correspondendo a 6,1% dos lançamentos e a uma média de 5,3 lançamentos por mês de Janeiro e o mês de Dezembro é o mês com mais lançamentos orbitais, correspondendo a 10,4% dos lançamentos e a uma média de 9,1 lançamentos por mês de Dezembro desde 1957).


O número de lançamentos orbitais bem sucedidos levados a cabo em 2019 (24) corresponde a 0,44% do total de lançamentos orbitais realizados desde 4 de Outubro de 1957.

Para Maio de 2019 estão previstos 5 lançamentos, podendo-se no entanto atingir os 8 lançamentos.

O primeiro lançamento orbital de Maio deverá ter lugar às 0711UTC do dia 3 com o foguetão Falcon 9-071 (B1056.1) da SpaceX a colocar em órbita o veículo de carga Dragon SpX-17 para levar a cabo a missão logística CRS-17 tendo por destino a estação espacial internacional. O lançamento será levado a cabo a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS.

No dia 4 de Maio a Rocket Lab deverá colocar em órbita três pequenos satélites a partir do Complexo de Lançamento LC-1 do Centro de Lançamentos de Máhia, Nova Zelândia. A bordo do foguetão Electron/Curie (F6 “That’s A Funny Looking Cactus”) estarão os satélites Harbinger, SPARC-1 e Falcon ODE.

O satélite Harbinger foi desenvolvido pela York Space Systems (plataforma de satélite) e pela ICEYE (carga) e tem como missão testar o conceito da plataforma York Yes-class. Tendo uma massa de 150 kg, o satélite está equipado com um subsistema melhorado de fornecimento de energia, um sistema de propulsão eléctrica de efeito de campo (FEEP – Field-Effect Electric Propulsion) e um terminal de comunicações laser de alto ganho. O satélite transporta também como carga de demonstração o radar SAR de banda-X desenvolvido pela ICEYE com uma resolução de 10 metros, herdado da missão ICEYE-X1, além da carga de comunicações óptica do BridgeSat e o sistema Enpulsion da FEEP (Áustria).

O SPARC 1 (Space Plug-and-play Architecture Research Cubesat-1) é um nanossatélite de investigação militar baseado no modelo CebuSat-6U. O satélite servirá como uma plataforma de demonstração tecnológica.

O Falcon-ODE (Falcon Orbital Debris Experiment) é um CubeSat-1U desenvolvido pela Academia da Força Aérea dos Estados Unidos e irá levar a cabo estudos sobre a densidade atmosférica, permitindo a calibração de sensores no solo.

O satélite RISAT-2B será colocado em órbita a 22 de Maio na missão PSLV-C47. O lançamento será levado a cabo a partir da Plataforma de Lançamento FLP (First Launch Pad) do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota por um foguetão PSLV-CA. O RISAT-2B está equipado com um radar SAR (Synthetic Aperture Radar) para fornecer a continuidade do serviço iniciado pelo RISAT-2.

Um novo satélite de navegação para o sistema GLONASS será colocado em órbita a 27 de Maio. O lançamento do Uragan-M n.º 49 será levado a cabo por um foguetão 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat a partir do Complexo de Lançamento LC43/3 do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk, Arkhangelsk.

O foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M (93569/99564) será lançado às 1742UTC do dia 29 de Maio a partir da Plataforma de Lançamento PU-39 do Complexo de Lançamento LC200 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, para colocar em órbita o satélite de comunicações Yamal-601.

Baseado na plataforma Ekspress-2000, o Yamal-601 está equipado com 18 transponders de banda-C, 19 transponders de banda-Ku e 26 transponders de banda-Ka. O satélite foi desenvolvido pela ISS Reshetnev (plataforma de satélite) e pela Thales Alenia Space (carga de comunicações). Será operado pela Gazprom Space Systems para o fornecimento de serviços para a Europa, Médio Oriente, Norte de África e Ásia (Sul e Sudeste), estando estacionário a 49º longitude Este.

Para além destes lançamentos, poderão ocorrer ainda outros 3 lançamentos orbitais. A SpaceX deverá lançar os primeiros satélites para a sua rede global de fornecimento de serviços de Internet, com o foguetão Falcon 9-072 (B1048.4) a ser lançado para a missão Starlink-F1. O lançamento deverá ter lugar em finais de Maio a partir do Complexo de lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS.

A primeira missão do foguetão Chinês JL-1 Jielong-1 deverá ter lugar em finais de Maio possivelmente a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan e a missão YG-33 Yaogan Weixing-33 deverá ser lançada também em finais de Maio por um foguetão CZ-4C Chang Zheng-4C a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan.

 

%d blogueiros gostam disto: