Japão vai lançar quinta missão do foguetão Epsilon-2

A agência espacial japonesa JAXA vai realizar o lançamento do quinto foguetão Epsilon-2CLPS transportando nove satélites.

O lançamento está previsto para as 0051:21UTC do dia 7 de Outubro de 2021 e terá lugar a partir da Plataforma de Lançamento LP-M do Centro Espacial de Uchinoura, Kagoshima.

A bordo do foguetão Epsilon-2CLPS (ε-5) estarão os satélites RAISE-2, DRUMS, Hibari, Z-Sat, TeikyoSat 4 (Ooruri), ASTERISC, ARICA, NANODRAGON e KOSEN-1.

O RAISE-2 é um pequeno satélite de demonstração com a missão de testar novas tecnologias em órbita. O satélite, com uma massa de 110 kg foi desenvolvido e será operado pela JAXA.

O satélite Hibari é uma missão de avaliação tecnológica japonesa desenvolvida pelo Instituto de Tecnologia de Tóquio. O satélite tem como objectivo testar um novo método de controlo de atitude para conseguir uma maior precisão de orientação para o seu pequeno telescópio. A tecnologia chave a ser testada é denominada Variable Shape Attitude Control (VSAC), sendo baseada no torque de reacção ao rodar as suas quatro asas solares. O satélite tem uma massa de 55 kg.

Desenvolvido pela Mitsubishi Heavy Industries (MHI), o satélite Z-Sat irá demonstrar uma tecnologia que irá permitir uma observação mais precisa das fontes de calor ao sobre impor imagens obtidas em diferentes comprimentos de onda, utilizando uma câmara de infravermelhos próximos e afastados, para assim desenvolver uma constelação orbital para a monitorização de infraestruturas terrestres. O Z-Sat tem uma massa de 46 kg.

Com uma massa de 62 kg, o satélite DRUMS é uma missão de demonstração tecnológica projectada pela Kawasaki Heavy Industries para desenvolver instrumentos para a observação, aproximação e captura de detritos orbitais.

O TeikyoSat-4 é um satélite com uma massa de 52 kg que irá testar uma nova plataforma capaz de realizar de forma automática experiências na área da Biologia, Engenharia Mecânica ou Física, utilizando os efeitos da microgravidade em órbita. O satélite é também designado ‘Ooruri’ e foi desenvolvido pela Universidade de Teiko.

Baseado no modelo CubeSat-3U e tendo uma massa de 4 kg, o satélite ASTERISC foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Chiba e está equipado com um um sensor de poeira semelhante a uma membrana que será utilizado para a observação e estudo da poeira orbital.

O NanoDragon é um CubeSat-3U vietnamita desenvolvido pelo Centro Nacional Espacial do Vietname. Tem uma massa de 4 kg e será utilizado para demonstrar a efectividade de um novo computador de bordo para CubeSats (OBC).

O KOSEN-1 é um CubeSat-2U construido pelo Kochi National College of Technology com o objectivo de ser utilizado para observações rádio de Júpiter utilizando um CubeSat especialmente projectado e equipado para ser muito preciso na sua orientação. O satélite está equipado com duas rodas de reacção ultrafinas, bem como com um novo sistema de ‘software’. Em órbita irá estender uma antena de 7 metros para o estudo de Júpiter. O KOSEN-1 tem uma massa de 3 kg.

Com uma massa de 1 kg e baseado no modelo CubeSat-1U, o pequeno ARICA é um satélite de teste desenvolvido pela Universidade Aoyama Gakuin para comunicações com satélites comerciais tais como os Iridium ou Globalstar, que irão então estabelecer uma ligação entre estes satélites e o solo.

 



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post