Japão lança Ibuki-2 desde Tanegashima

O satélite Ibuki-2 (GOSAT-2) foi colocado em órbita com sucesso às 0408UTC do dia 29 de Outubro de 2018. O lançamento foi levado a cabo pelo foguetão H-2A/202 (F40) a partir da Plataforma de Lançamento LP1 do Complexo de Lançamento Yoshinubo do Centro Espacial de Tanegashima.

Todas as fases do lançamento decorreram sem problemas. O final da queima dos dois propulsores de combustível sólido teve lugar a T+1m 48, com a sua separação a ter lugar a T+2m 6s. A separação da secção superior da carenagem de protecção teve lugar a T+4m 20s.


O final da queima do primeiro estágio ocorre a T+6m 38s e a separação do segundo estágio ocorre a T+6m 46s. A ignição do segundo estágio ocorre a T+6m 55s, terminando a T+15m 26s.

A separação do satélite Ibuki-2 ocorre a T+16m 16s, seguindo-se a T+19m 51a a separação do adaptador de carga. A separação da secção inferior da carenagem de protecção ocorre a T+19m 56s.

O satélite KhalifaSat separa-se a T+24m 21s, seguindo-se a T+33m 20s a separação do satélite Ten-koh e do satélite PROITERES a T+38m 20s. O satélite Diwata-2b separa-se a T+43m 20s, com o satélite AO-Stars a separar-se a T+48m 20s e finalmente, o satélite AUTCube-2 separa-se a T+51m 0s.

O GOSAT-2 (Greenhouse Gases Observing Satellite-2), Ibuki-2, que será operado pela agência espacial Japonesa JAXA, tem como missão monitorizar os gases do efeito de estufa na atmosfera terrestre. O satélite foi desenvolvido pela Mitsubishi Electric (MELCO) e tem uma massa de 2.000 kg, transportando dois instrumentos: o Thermal And Near Infrared Sensor for carbon Observation – Fourier Transform Spectrometer (TANSO-FTS) e o Thermal And Near Infrared Sensor for carbon Observation – Cloud and Aerosol Imager (TANSO-CAI-2).

O satélite irá monitorizar vários gases de efeito de estufa (dióxido de carbono, metano, monóxido de carbono) com uma elevada precisão.

Além do GOSAT-2, esta missão transporta os satélites KhalifaSat, Diwata-2b, PROITERES-2, Ten-Koh, AO-Stars e AUTcube-2. O KhalifaSat é o terceiro satélite de observação da Terra do Instituto para a Ciência Avançada e Tecnologia dos Emirados Árabes Unidos, tendo sido desenvolvido em conjunto com a Satrec Initiative (SATRECI). É baseado na plataforma SI-300 e tem uma massa de cerca de 350 kg.

O Diwata-2b é o segundo micro-satélite das Filipinas e será utilizado para a prevenção de desastres naturais e originados pelo Homem. A sua massa é de 50 kg e as suas dimensões são 50 × 50 × 50 cm. As cargas ópticas a bordo do satélite serão utilizadas para determinar a extensão dos danos provocados por desastres, monitorizar locais naturais e de herança cultural, monitorizar as variações na vegetação e observar os padrões de nuvens e distúrbios meteorológicos. O satélite também transporta uma carga de rádio-amador.

Para cumprir os objectivos da missão, o Diwata-2b transporta os seguintes instrumentos: High Precision Telescope (SMI), o Spaceborne Multispectral Imager (SMI) with Liquid Crystal Tunable Filter (LCTF), a Wide Field Camera (WFC), a Middle Field Camera (MFC), a Enhanced Resolution Camera (ERC) e a Amateur Radio Unit (ARU).

O satélite PROITERES (PRoject of OIT Electric-Rocket-Engine Onboard Small Space Ship) foi desenvolvido pela Instituto de Tecnologia de Osaka e tem uma massa de 15 kg. A sua missão tem como objectivo a demonstração de um sistema de propulsão para um pequeno satélite e a monitorização do distrito de Kansai com uma câmara de alta resolução.

O Ten-Koh é um satélite desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Kyushu para observar o ambiente na órbita terrestre baixa e o seu principal objectivo é o de fornecer dados para o desenvolvimento de futuros satélites ou operações. O satélite irá medir a degradação de materiais avançados que têm um potencial de serem utilizados no futuro para medir a radiação, a densidade do fluxo magnético e a densidade de electrões em órbita terrestre baixa. O satélite tem uma forma quase esférica e uma massa de 22 kg.

O AUTcube 2 (Stars – Astronomical Observations) é um Cubesat-1U destinado a observações astronómicas. A sua massa é de 1 kg.

O STARS-AO (Aoi) é um CubeSat-1U destinado a observações astronómicas com um pequeno telescópio. Foi desenvolvido pela Universidade de Shizuoka e tem uma massa de 1 kg.

  H-2AO foguetão H-2A/202

O desenvolvimento do lançador H-2A surgiu após os maus resultados obtidos com o lançador H-2 que resultaram na perda de vários satélites nas suas missões finais.

O H-2A na sua versão 202 é um lançador a três estágios auxiliados por dois propulsores laterais de combustível sólido SRB-A que entram em ignição no lançamento. Assim, o H-2A/202 tem a capacidade de colocar 10.000 kg numa órbita baixa de 300 km de altitude com uma inclinação de 30,4º ou então pode colocar 4.100 kg numa órbita de transferência para a órbita geossíncrona. No lançamento é capaz de desenvolver 5.600 kN, tendo uma massa total de 285.000 kg. A sua envergadura é de 9 metros. O seu diâmetro é de 4,0 metros e o seu comprimento atinge os 53,00 metros.

Cada SRB-A (Solid Rocket Boosters-A), considerado por muitos como o estágio 0 (zero), tem um peso bruto de 75.500 kg, pesando 10.500 kg sem combustível. Cada propulsor tem um diâmetro de 2,5 metros, um comprimento de 15,1 metros e desenvolve 229.435 kgf no lançamento, com um Ies de 282,5 s (vácuo), um Ies-nm de 230 s e um Tq 101 s.

O primeiro estágio do H-2A/202 (H-2A-1) tem um peso bruto de 113.600 kg, pesando 13.600 kg sem combustível. Tem um diâmetro de 4,0 metros, um comprimento de 37,2 metros e desenvolve 111.964 kgf no lançamento, com um Ies de 440 s (vácuo), um Ies-nm de 338 s e um Tq 390 s. Está equipado com um motor LE-7A, desenvolvido pela Mitsubishi, que consome LOX e LH2. O LE-7A pode variar a sua potência em 72%.


Finalmente o segundo estágio tem um peso bruto de 16.900 kg, pesando 3.100 kg sem combustível. Tem um diâmetro de 4,0 metros, um comprimento de 9,2 metros e desenvolve 13.970 kgf no lançamento, com um Ies de 448 s e um Tq 534 s. Está equipado com um motor LE-5B, desenvolvido pela Mitsubishi, que consome LOX e LH2.

O esquema seguinte mostra as diferentes configurações do foguetão H-2A. Presentemente só as versões 202 e 204 estão operacionais.

h-2a_2014-10-05_21-34-54

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5775

– Lançamento orbital Japão: 118 (2,04%)

– Lançamento orbital desde Tanegashima: 78 (1,35%)

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

?? Out (0800:00) – L-1011 “Stargazer”/Pegasus-XL – Cabo Canaveral AFS, RW13/31 – ICON

01 Nov (????:??) – CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 –  Xichang, LC2 – Beidou-3G1Q (Beidou-41)

03 Nov (????:??) – 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat-M – GIK-1 Plesetsk, LC43/4 – Uragan-M n.º 757

07 Nov (0047:51) – Soyuz-ST-B/Fregat-M (U15000-014/133-12) – MetOp-C

14 Nov (2046:00) – Falcon-9 (B1050) – CE Kennedy, LC-39A – Es’hail-2 (AMSAT-P4A)

 

%d blogueiros gostam disto: