Foguetão privado Chinês atinge a órbita terrestre

Desenvolvido pela empresa Chinesa, iSpace, o foguetão SQX-1 Shian Quxian-1 realizou o seu voo inaugural desde o Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan às 0500UTC do dia 25 de Julho de 2019. A missão surge depois das falhas registadas com os foguetões Zhuque-1, da LandSpace, e do OS-M, da One Space Technology Group.

Todas as fases do lançamento decorreram como previsto e os dois satélites a bordo foram colocados nas órbitas predeterminadas. O quarto estágio do lançador transportou cinco cargas experimentais.


O SQX-1 Shian Quxian-1 é um lançador a quatro estágios, com o último estágio a utilizar prepolentes líquidos. O foguetão é capaz de lançar uma carga de 260 kg para uma órbita a 500 km altitude e sincronizada com o Sol. Tem um diâmetro máximo de 1,4 metros e um comprimento de 20,8 metros. No lançamento a sua massa é de 31.000 kg.

Inicialmente foi divulgado que a missão iria transportar sete cargas, sem se definir se estas eram satélites independentes. Um dos satélites transportados foi o Bai Lilong-1 ‘CAS-7B’ (Chinese Amateur Radio satellite 7B)/BP-1B. O CAS-7B é o primeiro de dois nanossatélites Chineses para comunicação e educação via radio-amador que foram desenvolvidos pelo Grupo de Satélites Amadores Chineses (CAMSAT) juntamente com o Instituto de Tecnologia de Pequim (BIT) que forneceu o suporte para o lançamento do satélite, com professores e alunos dessa universidade a participar no desenvolvimento e teste dos veículos. Com a ajuda do CAMSAT, o instituto estabeleceu um clube de rádio amador para ganhar experiência com comunicação por satélite de rádio amador.

Os satélites são baseados na plataforma CubeSat-1,5U modificada ao qual foi implementada um balão insuflável, que permanece ligado ao satélite para fornecer estabilização aerodinâmica passiva.

Devido ao apogeu orbital e ao tamanho e massa do satélite (3 kg), espera-se que a vida orbital do CAS-7B seja de apenas uma semana, até um máximo de um mês, o que também proporcionará uma oportunidade para os radio-amadores rastrearem e monitorizarem o satélite e a sua reentrada atmosférica.

O segundo satélite, cuja designação e função não foi revelada, foi desenvolvido pela Aerospace Science and Technology Space Engineering Development Co., Ltd.

As cargas no quarto estágio serão o Cube-X1, um modelo de CubeSat para uma plataforma on-line para cursos de programação para crianças; uma carga designada Xing Shidai-6 (星时代-6载荷); uma carga de verificação tecnológica para a emissora de televisão Chinesa CCTV; a carga HECATE-1 desenvolvida pela ZeroG lab; duas outras cargas não especificadas.

Após abandonar a plataforma de lançamento, o SQX-1 inicia um breve voo vertical alinhando-se de seguida com o seu azimute de lançamento. A separação do primeiro estágio ocorre a T+1m 33s, com o segundo estágio a separar-se a T+2m 38s e o terceiro estágio a separar-se a T+3m 44s. A separação das duas metades da carenagem de protecção ocorre a T+3m 50s.

O fim da queima do quarto estágio ocorre a T+14m 29s e a separação dos satélites inicia-se a T+14m 34s.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5853

– Lançamento orbital China: 327 (5,58%)

– Lançamento orbital desde Jiuquan: 117 (2,00% – 35,78%)

Os quadro seguinte mostra os lançamentos previstos e realizados em 2019 por polígono de lançamento.

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

5855 – 25 Jul (2201:56) – Falcon 9-074 (B1056.2) – Cabo Canaveral AFS, SLC-40 – Dragon SpX-18 (CRS-18); RFTSat-1; NARSSCube2; MakerSat-1; ?????

5856 – 26 Jul (0355:00) – CZ-2C Chang Zheng-2C – Xichang, LC3 – YG-30-05 Yaogan Weixing-30-05

5857 – 30 Jul (0500:00) – 14A14-1A Soyuz-2.1a/Fregat-M – GIK-1 Plesetsk, LC43/4 – 14F112М Meridian-2 n.º 18L

5858 – 31 Jul (1210:00) – 14A14-1A Soyuz-2.1a – Baikonur, LC31 PU-6 – Progress MS-12

5859 – 2 Ago (????:??) – Ariane-5ECA (L5108/VA249) – CSG Kourou, ELA3 – Intelsat-39, EDRS-C (Hylas-3)

 

%d blogueiros gostam disto: