Faleceu o astronauta William Thornton

O astronauta William Thornton faleceu em Janeiro de 2021, segundo a agência espacial Norte-americana NASA.

Nascido a 14 de Abril de 1929 em Faison, Carolina do Norte, William Edgar Thornton completou um bacharelato em Física e um doutoramento em Medicina pela Universidade da Carolina do Norte em 1952 e 1963, respectivamente.

Serviu na Força Aérea dos Estados Unidos e a 4 de Agosto de 1967 foi seleccionado para astronauta da NASA no Grupo 6.

Antes do seu primeiro voo espacial, a primeira missão de Thornton foi como membro da tripulação do Skylab Medical Experiments Altitude Test, ou SMEAT. Durante 56 dias no Verão de 1972, Thornton, Robert Crippen e Karol Bobko simularam a vida a bordo da estação espacial Skylab enquanto permaneciam no interior de uma câmara de vácuo no Manned Spacecraft Center da NASA (hoje, Johnson Space Center) em Houston, Texas.

William Thornton também serviu nas equipas de apoio para os três voos a bordo do Skylab e foi o principal investigador de vários estudos fisiológicos a bordo da estação espacial. Foi o primeiro a documentar os efeitos que a microgravidade teve na mudança e perda de fluido no corpo humano, bem como o aumento na altura e a rápida perda de força muscular e massa durante voos espaciais prolongados.

A primeira missão espacial de William Thornton decorreu entre 30 de Agosto e 5 de Setembro de 1983 a bordo do vaivém espacial OV-099 Challenger durante a missão STS-8. A missão de seis dias colocou em órbita um satélite meteorológico e de comunicações para a Índia e transportou mais de 260.000 envelopes selados para serem vendidos posteriormente a colecionadores. Os cinco membros da tripulação da missão STS-8 tornaram-se os primeiros astronautas do vaivém espacial a lançar e a regressar à noite. O principal objectivo da missão  de Thornton foi observar a susceptibilidade da tripulação ao mal da adaptação ao espaço, uma condição que afeta o sistema vestibular conforme o corpo humano se adapta ao ambiente de microgravidade.

William Thornton tornou-se no 124º ser humano e no 58º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com Guion Bluford, Daniel Drandestein e Dale Gardner) a realizar uma missão espacial orbital. O seu primeiro voo teve uma duração de 6 dias 1 hora 8 minutos e 43 segundos.

A sua segunda missão espacial decorreu entre 29 de Abril e 6 de Maio de 1985 mais uma vez a bordo do vaivém espacial Challenger. Durante a missão STS-51B, W. Thornton e restantes seis tripulantes formaram duas equipas para trabalhar 24 horas por dia em mais de uma dúzia de experiências no módulo Spacelab montado no compartimento de carga do vaivém espacial.

William Thornton tornou-se no 62º ser humano e no 30º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com Robert Overmayer e Norman Thagard) a realizar duas missões espaciais orbitais. O seu segundo voo teve uma duração de 7 dias 0 horas 8 minutos e 46 segundos, acumulando assim um total de 13 dias 1 hora 17 minutos e 28 segundos de experiência em voo espacial antes de se retirar a 31 de Maio de 1994, tornando-se professor clínico de diagnóstico físico cardiovascular na University of Texas Medical Branch (UTMB) e, posteriormente, professor adjunto na University of Houston-Clear Lake. Em 2010, doou os seus arquivos da NASA para os Arquivos do Estado da Carolina do Norte.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post