Espaço em resposta ao surto de COVID-19

Os níveis alarmantes de disseminação e gravidade do COVID-19 levaram a Organização Mundial da Saúde a declarar o COVID-19 um surto de pandemia. A Itália é actualmente o país mais afectado do mundo.

A ESA lança hoje o anúncio do financiamento “Espaço em resposta ao surto de COVID-19”, em colaboração com o Ministro da Inovação e Digitalização Tecnológica da Itália e com o apoio da Agência Espacial Italiana e de outros países.

Com o anúncio, a ESA está a convidar as empresas a enviar as suas ideias para implementar e demonstrar serviços para responder à emergência que a Europa, e especialmente a Itália, está a enfrentar por causa da disseminação do coronavírus.

A convocação facilitará o aparecimento de projectos dedicados à implementação e demonstração de serviços pré-operacionais, abordando os tópicos de saúde ou educação.

Estamos ansiosos por apoiar as empresas europeias no desenvolvimento e implementação das suas melhores ideias para responder à crise actual, evidenciando a contribuição que o espaço pode trazer nestas circunstâncias,” disse Magali Vaissiere, Diretora de Telecomunicações e Aplicações Integradas da ESA.

Foi adoptada uma abordagem rápida para responder às necessidades repentinas dos cidadãos e instituições. Temos o prazer de trabalhar com o Ministro italiano da Inovação e Digitalização para lançar a iniciativa na Itália e chegar às comunidades locais.”

Paola Pisano, Ministra da Inovação Tecnológica e Digitalização, comentou: “Estamos perante uma emergência global que destacou a importância das tecnologias e dados digitais; o poder da inovação é ainda mais evidente.

Neste momento, a prioridade é o desenvolvimento de estratégias internacionais comuns nos sectores público e privado e nas instituições de investigação. A ESA, a Agência Espacial Italiana e o Subsecretário da Presidência do Conselho, responsável pelo espaço, Riccardo Fraccaro, estão a unir os seus esforços para vencer esta batalha.”

As possíveis áreas de aplicação foram coordenadas com as partes interessadas, como o Ministério da Educação da Itália, e discutidas com a Agência Espacial Italiana, que possui competência e conhecimento relevantes adquiridos graças a iniciativas nacionais específicas.

Acreditamos que, nesta emergência, o espaço, agora mais do que nunca, deve ser colocado ao serviço de todos. É por isso que propusemos e, eventualmente, apoiámos este anúncio de oportunidade, concedendo à ESA a autorização para financiar as actividades das empresas italianas com 2,5 milhões de euros, além da capacidade de satélite gratuita, se solicitada e necessária pelos projectos de demonstração,” disse Giorgio Saccoccia, Presidente da Agência Espacial Italiana.

Os serviços propostos devem demonstrar o benefício proporcionado pela utilização de activos espaciais (como tecnologias de comunicações por satélite, observação da Terra, navegação por satélite ou voo espacial humano) integrados a outras tecnologias inovadoras para responder às actuais circunstâncias extraordinárias. Estes serviços devem ser implementados na Itália para as comunidades locais e, adicionalmente, podem ser demonstrados noutras áreas e países geográficos, que enfrentam desafios excepcionais semelhantes.

Informações adicionais podem ser encontradas em business.esa.int/funding/invitation-to-tender/space-response-to-covid-19-outbreak.

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

%d blogueiros gostam disto: