Empresa iSpace falha lançamento desde Jiuquan

A empresa chinesa iSpace levou a cabo o seu terceiro lançamento orbital às 0739:30UTC do dia 3 de Agosto de 2021 a partir da Plataforma de Lançamento 95B do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, Mongólia Interior.

Pouco tempo depois do lançamento do foguetão Shian Quxian-1 (Y5) ‘Tianshu’ era anunciado que todas as fases do lançador haviam decorrido como previsto, porém a falha na separação da carenagem de protecção impediu que o veículo atingisse a velocidade orbital (atingindo somente 7,4 km/s), levando assim à perda do satélite Jilin-1 Mofang-01A.

O Jilin-1 Mofang-01A era um satélite óptico de detecção remota equipado com tecnologia de quarta geração desta série de satélites. O satélite tinha uma massa de 18 kg e seria capaz de obter imagens com uma resolução de 1 metro. Em comparação com os 420 kg dos satélites ópticos Jilin-1 originais, conseguiu-se uma significativa redução de massa, podendo assim se proceder ao lançamento de múltiplos satélites deste tipo num lançador. Ao mesmo tempo, os novos satélites tiram partido de tecnologias de desenho de sistemas ópticos ultra-compactos, ultra-leves e de alta-precisão, tecnologia de observação de multi-modo, e tecnologias AI de processamento de informação em órbita.

O foguetão Shian Quxian-1

Desenvolvido pela empresa Chinesa, Beijing Interstellar Glory Space Technology (iSpace), o foguetão SQX-1 Shian Quxian-1 (双曲线一号) é um lançador a quatro estágios, com o último estágio a utilizar propelentes líquidos. O foguetão é capaz de lançar uma carga de 300 kg para uma órbita a 500 km altitude e sincronizada com o Sol.

O lançador utilizado nesta missão foi uma versão ligeiramente melhorada em relação ao veículo que foi lançado a 25 de Julho de 2019. Tem um diâmetro máximo de 1,4 metros e um comprimento de 24 metros. No lançamento a sua massa é de 31.000 kg, desenvolvendo uma força de 42.000 kg no lançamento. No lançador utilizado em Julho de 2019, o comprimento do veículo era de 20,8 metros e a sua capacidade de carga era de 260 kg para uma órbita sincronizada com o Sol a 500 km de altitude.

De forma geral, após abandonar a plataforma de lançamento, o SQX-1 inicia um breve voo vertical alinhando-se de seguida com o seu azimute de lançamento. A separação do primeiro estágio ocorre a T+1m 33s, com o segundo estágio a separar-se a T+2m 38s e o terceiro estágio a separar-se a T+3m 44s. A separação das duas metades da carenagem de protecção ocorre a T+3m 50s. O fim da queima do quarto estágio ocorre a T+14m 29s e a separação da carga inicia-se a T+14m 34s.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post