Douglas Gerald Hurley

Nasceu a 21 de Outubro de 1966 em Endicott, Nova Iorque, mas considera Apalachin como a sua cidade natal. Douglas G. Hurley gosta de ciclismo e assistir ao maior número possível de corridas NASCAR.

Formou-se na Owego Free Academy, Owego – Nova Iorque, em 1984 e recebeu um bacharelato em Engenharia Civil pela Universidade de Tulane, Louisiana, em 1988.

Hurley recebeu a sua comissão como Segundo Tenente no Corpo de Marines dos Estados Unidos em 1988 do Naval Reserve Officer Training Corps na Universidade de Tulane, Nova Orleães. Após a sua graduação, frequentou a Escola Básica em Quântico, Virgínia, e mais tarde frequentou o curso de Oficiais de Infantaria. Após a sua iniciação em Aviação em Pensacola, Florida, ingressou no treino de voo no Texas em 1989 e foi nomeado aviador naval em Agosto de 1991. De seguida apresentou-se no Marine Fighter/Attack Training Squadron 101 na Estação do Corpo de Marines em El Toro, Califórnia, para o treino inicial de F/A-18 Hornet. Após a finalização do seu treino foi nomeado para o Marine All Weather Fighter/Attack Squadron 225 (VMFA AW-225) onde levou a cabo três deslocações no Pacífico Ocidental.

Enquanto se encontrava destacado no VMFA (AW)-225, frequentou o United States Marine Aviation Weapons and Tactics Instructor Course (WTI), o Marine Division Tactics Course (MDTC), e o Aviation Safety Officers Course na Escola Naval de Pós-graduação em Monterrey, Califórnia.

Durante os seus quatro anos e meio com os ‘Vikings’, serviu como Oficial de Segurança de Aviação e Piloto Oficial de Treino. Hurley foi então seleccionado para frequentar a Escola de Pilotos Navais dos Estados Unidos na Estação Aero-Naval de Patuxent River, Maryland, e iniciou o curso em Janeiro de 1997. Após a sua graduação em Dezembro de 1997, foi nomeado para o Naval Strike Aircraft Test Squadron (VX-23) como Oficial de Projecto e Piloto de Teste do F/A-18 Hornet. Na ‘Strike’ participou numa variedade de programas de teste incluindo qualidades de voo, separação de ordenanças, e testes de sistemas, tornando-se o primeiro Marine a pilotar o F/A-18 E/F Super Hornet. Encontrava-se no Centro de Operações quando foi seleccionado para astronauta. Hurley acumulou mais de 3.200 horas de voo em mais de 22 tipos diferentes de aeronaves.

Seleccionado como Piloto pela NASA em Julho de 2000, Douglas Hurley apresentou-se para iniciar os seus treinos de astronauta em Agosto desse mesmo ano. Após a finalização de dois anos de treino e avaliação, foi nomeado para tarefas técnicas no Astronaut Office que incluíram operações de suporte no Centro Espacial Kennedy como ‘Cape Crusader‘ onde era o principal ASP (Astronaut Support Personel) para as missões espaciais STS-107 e STS-121. Também trabalhou no Shuttle Landing and Rollout, serviu na equipa de reconstrução do vaivém espacial Columbia no Centro Espacial Kennedy e nos ramos exploratório em apoio na selecção do Orion Crew Exploration Vehicle (CEV). Mais recentemente serviu como Director de Operações da NASA no Centro de Treino de Cosmonautas Yuri Gagarin, Cidade das Estrelas – Rússia.

A missão STS-127 a bordo do vaivém espacial OV-105 Endeavour foi o primeiro voo espacial para Douglas Gerald Hurley que se tornou no 496.º ser humano e no 317.º astronauta dos Estados Unidos a levar a cabo um voo espacial orbital (juntamente com os astronautas Christopher John Cassidy, Thomas Henry Marshburn e Timothy Lennart Kopra). Esta missão teve uma duração de 15 dias 16 horas 44 minutos e 57 segundos.

A missão STS-135 a bordo do vaivém espacial OV-104 Atlantis foi a segunda missão espacial orbital para Douglas Hurley, tornando-se no 321.º ser humano e no 227.º astronauta dos Estados Unidos a levar a cabo duas missões espaciais orbitais. Esta missão teve uma duração de 12 dias 18 horas 28 minutos e 50 segundos.

Após a missão STS-135, Hurley serviu como Director Assistente, Novos Programas, da Directoria de Operações de Tripulação de Voo (Flight Crew Operations Directorate – FCOD) no Centro Espacial Johnson e, após a fusão das Operações de Voo e Operações de Missão em Agosto de 2014, tornou-se Director Assistente do Programa Tripulado Comercial para a recém-criada Directoria de Operações de Voo (Flight Operations Directorate – FOD).

A missão SpX-DM2 foi o terceiro voo espacial de Douglas Hurley, tornando-se no 202.º ser humano e no 147.º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com Robert Louis Behnken) a realizar três voos espaciais.

Até à missão SpX-DM2 Douglas Hurley tem 28 dias 11 horas 12 minutos e 49 segundos de experiência em voo espacial.

Comente este post

%d blogueiros gostam disto: