China vai realizar duas missões orbitais num período de seis horas desde Taiyuan

A China vai levar a cabo duas missões orbitais a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan num período de seis horas.

Ambos os lançamentos serão levados a cabo a 7 de Dezembro de 2019 por foguetões KZ-1A Kuaizhou-1A.

O primeiro lançamento está previsto para cerca das 0252UTC e será levado a cabo pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y9) transportando o satélite Jilin-1 Gaofen-02B. Este é um satélite de detecção remota de observação óptica desenvolvido pela Changguang Satellite Technology Co., Ltd. Irá operar numa órbita sincronizada com o Sol a uma altitude média de 535 km, sendo capaz de obter imagens multiespectrais com uma resolução superior a 3 metros e imagens monocromáticas com uma resolução superior a 0,75 metros. A largura das imagens é de 40 km. As imagens são transmitidas por um sistema de transmissão de alta velocidade e alta-resolução.

O segundo lançamento terá lugar pelas 0850UTC e será levado a cabo pelo foguetão KZ-1A Kuaizhou-1A (Y6) transportando os satélites Xingyun-2 (01) e Xingyun-2 (02). Estes são dois satélites operacionais da constelação Xingyun que proporcionarão comunicações e transmissão de dados em banda larga para a Internet-of-Things (IoT) operada pela Xingyun Satellite Co., uma subsidiária da Corporação Industrial e de Ciência Aeroespacial da China.

No entanto, e não havendo a certeza sobre a carga deste segundo lançamento, outros satélites podem estar a bordo.

Imagem: Changguang Satellite Technology Co., Ltd.

%d blogueiros gostam disto: