China vai lançar quatro satélites desde Taiyuan

A China vai levar a cabo um novo lançamento orbital a 15 de Janeiro com o foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D (Y58) a ser lançado desde o Complexo de Lançamento LC9 do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan.

O lançamento terá lugar às 0253UTC.

A bordo estarão vários satélites, sendo a carga principal o satélite de detecção remota Jilin-1 Kuanfu-01. A bordo estarão também os dois satélites argentinos ÑuSat-7 (Sophie) e ÑuSat-8 (Marie), e o satélite Renmin-1.

Desenvolvidos pela Satellogic S.A., os satélites ÑuSat-7 (Sophie) e ÑuSat-8 (Marie) fazem parte da constelação Aleph-1 e têm como missão a obtenção de imagens da superfície terrestre.

O satélite Renmim-1 é o primeiro veículo do Projecto Renmin Xingyun desenvolvido pela Corporação de Gestão Penmim Xingyun e pela Corporação de Ciência e Tecnologia Espacial da China, tendo como objectivo fornecer ás várias vertentes industriais aplicações de dados espaciais integrados de alta-eficiência e baixo custo, além de melhorar o desenvolvimento de informação espacial e económica na vida pública e na vida comercial.

Basicamente, este é um novo micro satélite de detecção remota de alta resolução que será utilizado na monitorização ambiental e ecológica, agricultura, prevenção e mitigação de desastres naturais, monitorização ecológica do Rio Amarelo, implementação de estratégias de revitalização rural, prevenção de fogos florestais, etc.

Comente este post

%d blogueiros gostam disto: