China lança Haiyang-2B

A China levou a cabo com sucesso o lançamento do satélite de observação marítima HY-2B Haiyang-2B

O lançamento teve lugar ás 2257UTC do dia 24 de Outubro de 2018 e foi levado a cabo por um foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B a partir do Complexo de Lançamento LC9 do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan.


Os satélites Haiyang-2 (海洋二号)

O desenvolvimento dos satélites Haiyang-2 foi aprovado em Janeiro de 2007 pelo Conselho de Ciência da Defesa, Tecnologia e Industria, com os trabalhos a serem iniciados a 5 de Abril.

Desenvolvido pela Academia de Tecnologia Espacial, os satélites HY-2 Haiyang-2 são satélites oceanográficos de detecção remota que têm como objectivo a monitorização do ambiente oceânico com sensores de microondas para detectar os campos de ventos na superfície dos mares, a altura da superfície oceânica e a sua temperatura. Os satélites estão equipados com um altímetro de dupla frequência em banda Ku e banda C (para a medição dos ventos à superfície e dos níveis oceânicos), um dispersómetro de banda Ku (para a medição dos campos de ventos) e um sistema de observação em microondas.

Os satélites operam em órbitas sincronizadas com o Sol a uma altitude média de 963 km e uma inclinação de 99,3º. A missão estará dividida em duas fases: numa primeira fase de dois anos o ciclo orbital será de 14 dias, seguindo-se um período com uma órbita geodésica de 168 dias (com subciclos de aproximadamente 5 dias).

Os satélites HY-2 pertencem a uma série de satélites oceânicos inaugurados pela China em Maio de 2002 com o lançamento do satélite HY-1A Haiyang-1A. Juntamente com o HY-1B Haiyang-1B, estes satélites tinham como função medir a cor dos oceanos e a sua temperatura com sensores visíveis e infravermelhos. Foram utilizados para monitorizar a poluição e a topografia das águas pouco profundas. Com a série HY-2 a ser dedicada ao estudo do ambiente marítimo dinâmico, a série HY-3 HaiYang-3 irá combinar os sensores visíveis e de infravermelhos.

O satélite foi desenvolvido pela Corporação de Satélites Dongfanghong, Lda. uma empresa da Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China, e é baseado na plataforma CAST968.O HY-2B irá operar numa órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 973 km.

O foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B

Desenvolvido pela Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai, a família de lançadores Chang Zheng-4 é utilizada para a colocação de satélites em órbitas polares e órbitas sincronizadas com o Sol. São lançadores a três estágios de propolentes líquidos cujas raízes se encontram no foguetão FB-1 Feng Bao-1.

A família destes lançadores consiste em três variantes: CZ-4A Chang Zheng-4A, CZ-4B Chang Zheng-4B e Chang Zheng-4C. Após o desenvolvimento do Feng Bao-1, a Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai foi incumbida do desenvolvimento do CZ-4. Aparentemente, este lançador seria um veículo suplente para o CZ-3B Chang Zheng-3B, com os dois primeiros estágios do CZ-4 a serem basicamente idênticos aos do foguetão CZ-3 Chang Zheng-3. O terceiro estágio do CZ-4 Chang Zheng-4 foi inteiramente desenvolvido pela Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai.

Após o sucesso do CZ-3B, a versão CZ-4 foi abandonada em 1982 e baseado no seu desenho foi introduzido o CZ-4A Chang Zheng-4A que é geralmente idêntico à primeira versão mas tendo uma massa no lançamento ligeiramente inferior (O CZ-4 Chang Zheng-4 tinha uma massa de 248.962 kg enquanto que o CZ-4A Chang Zheng-4A tinha uma massa de 241.092 kg.). O desenvolvimento do foguetão CZ-4B Chang Zheng-4B teve início em Fevereiro de 1989, com o primeiro lançamento previsto para ter lugar em 1997 mas acabando por só se realizar em 1999.

cz-4b_2014-08-18_18-26-05

O CZ-4B Chang Zheng-4B tem uma carenagem de protecção de maiores dimensões; o controlo electromecânico original foi substituído por um controlo electrónico; os sistemas de telemetria, seguimento, controlo e de auto-destruição foram melhorados e substituídos por dispositivos de menores dimensões; procedeu-se a uma revisão do desenho dos escapes dos motores do segundo estágio para melhor desempenho a elevada altitude; foi introduzido um sistema de gestão de consumo de propolente para o segundo estágio com o objectivo de reduzir o propolente residual e assim aumentar a capacidade de carga; e foi introduzido um sistema de ejecção de propolente para o terceiro estágio. É capaz de colocar uma carga de 4.200 kg numa órbita terrestre baixa, 2.800 kg numa órbita sincronizada com o Sol ou 1.500 kg para uma órbita de transferência para a órbita geossíncrona. O CZ-4B pode utilizar duas carenagens: uma com um comprimento de 7,12 metros, diâmetro de 2,90 metros e um peso de 800 kg, e outra com um comprimento de 8,48 metros, diâmetro de 3,35 metros e um peso de 800 kg.

Uma versão equipada com oito propulsores laterais de combustível sólido foi estudada pela Academia de Tecnologia de Voo Espacial de Xangai. O foguetão Chang Zheng-4B-8S teria uma massa de 270.000 kg no lançamento e seria capaz de colocar 2.600 kg numa órbita polar ou sincronizada com o Sol.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 5771

– Lançamento orbital China: 304 (5,27%)

– Lançamento orbital desde Taiyuan: 72 (1,25%)

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

27 Out (????:??) – ZQ-1 Zhuque-1 – Jiuquan – Weilai-1

29 Out (0030:00) – CZ-2C Chang Zheng-2C – Jiuquan, LC43/94 – CFOSAT; Zhaojin-1 (Tongchuan-1); Hongyan-1; Xiaoxiang-1 (02); Tianfuguoxing-1 (Xinghe); Changshagaoxin

29 Out (0408:00) – H-2A/202 (F40) – Tanegashima, Yoshinubo LP1 – GOSAT-2 (Ibuki-2); KhalifaSat; DIWATA-2b; PROITERES-2; Ten-Koh; AO-Stars; AUTcube-2

?? Out (0800:00) – L-1011 “Stargazer”/Pegasus-XL – Cabo Canaveral AFS, RW13/31 – ICON

01 Nov (????:??) – CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 –  Xichang, LC2 – Beidou-3G1Q (Beidou-41)

 

%d blogueiros gostam disto: