China lança Chuanxing-16 desde Xichang

A China colocou em órbita a missão Chuangxin-16 a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan.

O lançamento surgiu após a publicação de avisos NOTAM (NOtice To Air Man) que definiam zonas de impacto não muito usuais para Xichang. Os analistas internacionais previram o lançamento para a órbita geossíncrona utilizando um foguetão Chang Zheng-11, mas as notícias acabariam por revelar o lançamento de um foguetão Kuaizhou-1A transportando os satélites Chuangxin-16A e Chuangxin-16B às 0236UTC.

Desenvolvidos pelo Instituto de Inovação de Microssatélites da Academia de Ciências da China, a missão Chuangxin-16 (创新十六号 será genericamente utilizada para a realização de experiências cientificas e para o teste de novas tecnologias.

As informações oficiais referem a existência de dois satélites neste missão (Chuangxin-16A e Chuangxin-16B). No entanto, poucas horas após o lançamento somente um objecto havia sido catalogado em órbita com um perigeu a 590 km, apogeu a 596 km e inclinação orbital de 29.º. Isto poderá revelar que, e havendo de facto dois satélites, estes terão sido lançados acoplados um ao outro e que se irão separar num futuro próximo. A missão dos dois satélites poderá ser o ensaio de tecnologias de aproximação e acoplagem em órbita.

O foguetão Kuaizhou-1A

O foguetão Kuaizhou-1A é um lançador de combustível sólido altamente fiável, de alta precisão e de baixo custo, desenvolvido pelo China Aerospace Science and Technology Corporation (CASIC) e comercializado pela China Space Sanjiang Group Corporation (EXPACE).

O lançador pode enviar uma carga de 200 kg para uma órbita a 700 km de altitude sincronizada com o Sol. O veículo é principalmente destinado ao envio de cargas para a órbita terrestre baixa, tanto para clientes domésticos como estrangeiros.

O KZ-1A é possivelmente baseado no míssil DF-21 Dongfeng-21 ao qual é adicionado dois estágios superiores extra. Não existem diferenças aparentes entre o KZ-1A e o KZ-1. Tanto um como outro foram anteriormente apresentados de forma comercial como o lançador FT-1 Feitian-1. Porém, a diferença pode ser explicada pelo facto de o KZ-1A ser utilizado para o lançamento de cargas múltiplas, enquanto que o KZ-1 é utilizado para o lançamento de uma só carga que permanece acoplada com o quarto estágio de propulsão líquida.

O KZ-1A utiliza uma plataforma móvel para o seu lançamento, equipamento de fornecimento de energia integrado, instalações de teste e de controlo de lançamento, instalações de orientação e instalações de controlo de temperatura.

O KZ-1A tem um comprimento de 20 metros e uma massa no lançamento de 30.000 kg, tendo um diâmetro máximo de 1,4 metros. É um lançador a três estágios de combustível sólido e um quarto estágio de propelentes líquidos.

A propulsão sólida é composta por três estágios iniciais com uma tubeira fixa. O primeiro estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, uma massa total de 16.621 kg, tempo de queima de 65 segundos e um impulso de 2.352 Ns/kg. O segundo estágio tem um diâmetro de 1,40 metros, massa total de 8.686 kg, tempo de queima de 62 segundos e um impulso de 2.810 Ns/kg. O terceiro estágio tem um diâmetro de 1,20 metros, uma massa de 3.183 kg, tempo de queima de 55 segundos e um impulso de 2.850 Ns/kg. O lançador pode utilizar dois tipos de carenagem de protecção com um diâmetro de 1,2 metros e de 1,4 metros.

A seguinte tabela mostra os últimos dez lançamentos realizados por foguetões Kuaizhou-1A.

Lançamento Lançador Data

Hora (UTC)

Plt Carga
2019-087 Y12 07/Dez/21

08:52

Taiyuan

LC16

HEAD-2A

HEAD-2B

Tianyi-16

Tianyi-17

Tianqi-4A

Tianqi-4B

2020-004 Y9 16/Jan/21

03:02:00

Jiuquan

LC43/95B

Yinhe-1 (GS-SparkSat-03)
2020-028 Y6 12/Mai/21

01:16:39,970

Jiuquan

LC43/95B

Xingyun-2 (01) ‘Wuhan’

Xingyun-2 (02)

2020-F08 Y3 12/Set/21

05:03

Jiuquan

LC43/95B

Jilin-1 Gaofen-02C (Neimenggu-1)
2021-086 Y4

“Heping Jingyinghao”

27/Set/21

06:19

Jiuquan

LC43/95B

Jilin-1 Gaofen-02D
2021-097 Y5 27/Out/21

06:09

Jiuquan

LC43/95B

Jilin-1 Gaofen-02F
2021-112 Y13 24/Nov/21

23:41

Jiuquan

LC43/95B

Shiyan-11
2021-F09 Y16 17/Dez/21

12:00

Jiuquan

LC43/95B

GeeSAT-1A

GeeSAT-1B

2022-066 Y17 22/Jun/22

02:08

Jiuquan

LC43/95A

Tianxing-1
2022-102 Y? 23/Ago/22

02:36

Xichang

LC4 (?)

Chuangxin-16A

Chuangxin-16B

O perfil de lançamento tem a separação do primeiro estágio a 1 minuto e 23 segundos após o lançamento. A separação do segundo estágio ocorre a 2 minutos e 21 segundos após o lançamento, e a separação da carenagem ocorre 15 segundos após a separação do segundo estágio.

A ignição do terceiro estágio ocorre aos 192 segundos de voo, terminando 1 minuto e 32 segundos mais tarde. Três segundos após a separação do terceiro estágio, o quarto e último estágio confere o impulso final para se atingir a velocidade orbital, tendo a sua queima uma duração de 12 minutos e 45 segundos. A separação da carga ocorre 17 minutos e 40 segundos após o lançamento.

O Centro de Lançamento de Satélites de Xichang

O Centro de Lançamento de Satélites de Xichang é um dos polígonos de lançamentos espaciais da China para missões de lançamento geostacionário e exploração lunar. Estando operacional desde Abril de 1984, o centro de lançamento foi utilizado desde então pela família de lançadores CZ-3, e pelos lançadores CZ-2C e CZ-2E nas suas duas plataformas de lançamento. Como outros locais de lançamento espacial na China, Xichang também está sob a jurisdição militar, conhecida como a Base de Treino e Teste Exército de Libertação do Povo n.º 27 na sua designação militar.

O centro de lançamento está localizado a 28° 14 ‘N – 102° 02’ E, num vale a aproximadamente 85 km a noroeste da cidade de Xichang, na província de Sichuan. É de clima subtropical típico, com temperatura média anual de 16 °C e vento suave. O complexo de lançamento é composto por duas plataformas de lançamento, uma torre de serviço móvel e uma área técnica para abastecimento e verificação de veículos. Outras instalações incluem a sede, o centro de comunicações, o centro de controlo de lançamento e três estações de rastreio.

O Aeroporto de Xichang está localizado nos subúrbios ao norte de Xichang, com uma pista de 3.600 m capaz de aceitar grandes aeronaves de carga, como Boeing 747 e An-124. Existe uma linha férrea dedicada e estradas que ligam o centro de lançamentos com a ferrovia Chengdu-Kunming e a auto-estrada Sichuan-Yunnan. Os lançadores são transportados em segmentos através da linha ferroviária directamente para as instalações de processamento de veículos na área técnica. O edifício de processamento tem a capacidade de montar e testar um veículo de lançamento enquanto armazena outro em simultâneo.

A ideia de um local de lançamento espacial dedicado no sul da China nasceu no final dos anos 60, no contexto do agravamento das relações e de uma guerra iminente com a União Soviética. Preocupados com a segurança dos mísseis existentes e das instalações de lançamento espacial na Mongólia Interior (Jiuquan), que fica a apenas algumas centenas de quilómetros das fronteiras do Norte, os projectistas militares chineses decidiram construir um novo local de lançamento para as missões espaciais tripuladas e não tripuladas em montanhas profundas do Sul da China. Após o levantamento de 81 locais localizados em 25 regiões de nove províncias foram examinados, a equipa de pesquisa finalmente seleccionou um vale de montanha chamado Songlin, perto de Xichang.

A construção do novo local de lançamento começou no Inverno de 1970 sob o nome de código “Projecto 7210”. Parte das instalações, incluindo os armazéns de propulsores, foram construídas em cavernas subterrâneas e montanhosas para evitar a detecção pelos inimigos. Originalmente, um único complexo de lançamento (LC1) foi planeado para suportar o lançamento da cápsula tripulada Shuguang-1 (Projecto 714). A construção do local de lançamento parou em meados da década de 1970, após o cancelamento do programa tripulado, e só foi retomada em 1978, quando foi tomada a decisão de lançar o satélite de comunicações geoestacionário DFH-2 (Projecto 331) a partir de Xichang.

Lançamento Veículo Missão

Plataforma

Data Hora (UTC) Carga
2021-124 Chang Zheng-3B/G3

(Y82)

07-???

LC3

13/Dez/21 16:09 Tianlian-2 (02)
2021-135 Chang Zheng-3B/G2

(Y84)

07-???

LC2

29/Dez/21 16:43:03 Tongxin Jishi Shyan Weixing-9
2022-023 Chang Zheng-2C

(Y62)

07-???

LC3

05/Mar/22 06:01 Yinhe-2 01 ‘Nantong-1’

Yinhe-2 02 ‘Yituhao Xingyuan’

Yinhe-2 03 ‘Xuancheng-1’

Yinhe-2 04 ‘Beiyou Yinhe’

Yinhe-2 05

Yinhe-2 06

Xuanming Xingyuan

2022-038 Chang Zheng-3B/G2

(Y89)

867-37

LC?

15/Abr/22 12:00 Zhongxing-6D
2022-058 Chang Zheng-2C

(Y65)

??

LC3

02/Jun/22 04:00 GeeSAT-1 01 / Jili-1 Group-1 01 ‘Yayun Zhongguoxing’

GeeSAT-1 02 / Jili-1 Group-1 02

GeeSAT-1 03 / Jili-1 Group-1 03

GeeSAT-1 04 / Jili-1 Group-1 04

GeeSAT-1 05 / Jili-1 Group-1 05

GeeSAT-1 06 / Jili-1 Group-1 06

GeeSAT-1 07 / Jili-1 Group-1 07

GeeSAT-1 08 / Jili-1 Group-1 08

GeeSAT-1 09 / Jili-1 Group-1 09

2022-068 Chang Zheng-2D

(Y64)

??

LC3

23/Jun/22 02:22 Yaogan-35 Grupo-02A

Yaogan-35 Grupo-02B

Yaogan-35 Grupo-02C

2022-078 Chang Zheng-3B/G3

(Y85)

??

LC2

12/Jul/22 16:34 Tianlian-2 03
2022-088 Chang Zheng-2D

(Y65)

??

LC3

29/Jul/22 13:28 Yaogan-35 Grupo-03A

Yaogan-35 Grupo-03B

Yaogan-35 Grupo-03C

2022-100 Chang Zheng-2D

(Y66)

??

LC3

19/Ago722 17:37 Yaogan-35 Grupo-04A

Yaogan-35 Grupo-04B

Yaogan-35 Grupo-04C

2022-102 Kuaizhou-1A

(Y?)

??

LC4 (?)

23/Ago/22 02:36 Chuangxin-16A

Chuangxin-16B

O Complexo de Lançamento 3 (LC3) entrou em operação em 1983 e o primeiro lançamento com um foguetão CZ-3 ocorreu a 8 de Abril de 1984. Um total de quatro satélites DFH-2 foram colocados com sucesso na órbita geoestacionária entre 1986 e 1990. Para apoiar o lançamento de veículos de lançamento mais pesados, o Complexo de Lançamento 2 (LC2) foi adicionado em 1990, com o primeiro lançamento usando um veículo de lançamento CZ-2E em 16 de Julho de 1990.

O centro de lançamento de Xichang foi desclassificado em termos militares em 1984 e foi usado para fornecer serviços de lançamento comerciais para clientes estrangeiros usando foguetões chineses durante os anos 90. No entanto, esses lançamentos sofreram várias falhas de alto perfil. O acidente mais fatal ocorreu a 15 de Fevereiro de 1996, quando um veículo de lançamento CZ-3B se desviou da trajectória e atingiu uma colina a 1.200 metros da plataforma de lançamento logo após a descolagem, destruindo a sua carga (o satélite Intelsat-708). A violenta explosão do foguetão matou seis pessoas e feriu outras 57 e também destruiu mais de 80 prédios numa aldeia próxima.

Em 2004, Xichang recebeu uma revisão de modernização que incluiu 25 modificações nos seus sistemas de lançamento, telemetria e rastreio, comunicações, meteorologia e suporte logístico, de modo a apoiar o programa robótico lunar. A LC3 foi completamente demolida e reconstruída.

Em 2010, a China anunciou o seu plano para construir um novo polígono de lançamentos para missões geoestacionárias e planetárias na ilha de Hainan. Depois do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang se tornar operacional, as actividades de lançamento desde Xichang diminuirão gradualmente, e o centro tornar-se-à um centro de apoio e será apenas utilizado para missões militares.

Os Complexos de Lançamento

No Centro de Lançamento de Satélites de Xichang existem dois complexos de lançamento designados LC2 e LC3.

O Complexo de Lançamento 3 é composto por uma torre umbilical fixa com braços oscilantes, uma mesa de lançamento de aço e um orifício de aterramento de formato arredondado que leva a um único deflector de chamas em cimento armado. O veículo de lançamento é montado verticalmente no bloco, usando um guindaste no topo da torre umbilical para içar cada estágio e a carga no local. O veículo de lançamento é verificado na vertical no bloco, abastecido e depois lançado. O complexo é capaz de suportar todas as variantes da família de veículos de lançamento CZ-3.

O Complexo de Lançamento 2 possui uma torre umbilical estruturada em aço que fornece suprimento de gás, líquido e electricidade para o lançador durante o procedimento final de verificação. O ar limpo com ar condicionado do nível de limpeza classe 100.000 é continuamente alimentado na carga útil até 30 segundos antes do lançamento. A torre possui plataformas giratórias e braços oscilantes para permitir o acesso ao lançador. Uma “sala limpa” com ar condicionado está localizada no topo da torre para operações de check-out por satélite. O veículo de lançamento fica numa plataforma de lançador fixa, abaixo da qual existe orifício redondo que leva a um único deflector de chamas em cimento armado.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 6269

– Lançamento orbital China: 476 (7,59%)

– Lançamento orbital Xichang: 175 (2,79% – 36,76%)

Os próximos lançamentos orbitais previstos são (hora UTC):

6270 – 24 Ago (0305:??) – Chang Zheng-2D – Jiuquan, LC43/94 – Jilin-1 Gaofen-03D08, Jilin-1 Gaofen-03D19, Jilin-1 Gaofen-03D20, Jilin-1 Gaofen-03D21, Jilin-1 Gaofen-03D22, Jilin-1 Gaofen-03D23, Jilin-1 Gaofen-03D24, Jilin-1 Gaofen-03D25, Jilin-1 Gaofen-03D26, Jilin-1 Gaofen-03D34

6271 – 27 Ago (0530:??) – Falcon 9-172 (B1063.7) – Vandenberg SFB, SLC-4E – Starlink G3-4 (x53) F57 [v1.5 L28]

6272 – 28 Ago (0222:??) – Falcon 9-173 (B1067.6) – CE Kennedy, LC-39A – Starlink G4-23 (x53) F58 [v1.5 L29]

6273 – 29 Ago (1233:??) – SLS Block-1/iCPS – CE Kennedy, LC-39B – Artemis-I, ArgoMoon, BioSentinel, CuSP (CubeSat to Study Solar Particles, CuSPP+), EQUULEUS, LunaH-Map, Lunar IceCube, LunIR (Skyfire), Team Miles, NEA Scout (Near-Earth Asteroid Scout), OMOTENASHI

6274 – 01 Set (0100:??) – Kuaizhou-1A – Jiuquan, LC43/95B – Weili Kongjian-1 S3, Weili Kongjian-1 S4



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post