China aperta censura sobre actividades espaciais

Nos últimos dias tem-se assistido a um apertar da censura sobre as actividades espaciais por parte da China.

Para além das fontes oficiais de informação, existem – tal como no Ocidente – sítios na Internet que seguem as actividades espaciais da China, sítios esses que são mantidos por entusiastas chineses da exploração espacial. Estes sítios, muitas vezes com acesso a informação por parte de especialistas do programa espacial da China, eram uma fonte de informação importante para prever, por exemplo, os lançamentos espaciais por parte da China e, no caso presente, das actividades a bordo da estação espacial Tiangong e da Shenzhou-12.

No entanto, nos últimos dias vários sítios apagaram por completo os calendários onde estavam assinaladas as futuras actividades espaciais da China, bem como os respectivos registos históricos, indicando assim um endurecimento das restrições à divulgação de informação por parte do governo da China.

Desta forma, torna-se ainda mais difícil seguir as actividades espaciais da China e até mesmo de prever os próximos acontecimentos.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post