Cápsula espacial chinesa regressa à Terra sem problemas

A nova cápsula espacial chinesa regressou à Terra sem problemas a 8 de Maio de 2020. A aterragem na área de Dongfeng, região autónoma da Mongólia Interior, teve lugar pelas 0549UTC.

A cápsula foi colocada em órbita a 5 de Maio e desde então levou a cabo várias experiências e testes em órbita, procedendo de forma automática à elevação dos seus parâmetros orbitais para simular um regresso de uma trajectória trans-lunar com uma velocidade superior a 9km/s.

A aterragem foi auxiliada por três pára-quedas (as cápsulas Shenzhou somente utilizam um pára-quedas) e a fase final viu a utilização de air-bags para amortecer o impacto com o solo.

A manobra de retro-travagem terminou pelas 0421UTC, seguindo-se às 0533UTC a separação do módulo de serviço. A reentrada atmosférica iniciou-se pelas 0538UTC.

Designada na imprensa como Xinyidai Zairen Feichuan – Shiyan Chuan, a cápsula foi desenvolvida pela Academia Chinesa de Tecnologia Espacial em Pequim e tem uma massa de 21.600 kg, tendo uma forma cónica com um diâmetro de 3,3 metros e um comprimento de 3,0 metros. O seu módulo de serviço tem um comprimento de 5,8 metros e um diâmetro de 3,3 metros. Cada cápsula deverá ser reutilizada até dez vezes.

Comente este post

%d blogueiros gostam disto: