Blue Origin sofre falha na missão NS-23

A Blue Origin realizou o lançamento da missão não tripulada NS-23 no dia 12 de Setembro de 2022.

O lançamento teve lugar às 1427UTC, mas a missão foi finalizada a T+1m 4s de voo e a uma altitude de 8,8 km após o foguetão propulsor ter sofrido uma falha. O lançamento teve lugar a partir do Launch Site One, Novo Texas.

Após ter sido separada de emergência do seu lançador New Shepard (PM4-3), a cápsula CC2.0-1 RSS H.G. Wells atingiu um apogeu de 11,4 km de altitude antes de iniciar o regresso à Terra, aterrando pelas 1423UTC.

Este foi o 9.º lançamento deste foguetão que foi destruído, sendo uma versão diferente dos lançadores utilizados nas missões tripuladas.

Esta foi uma missão não tripulada que transportava a bordo 36 cargas de diversas instituições. Esta missão elevou o número total de cargas úteis comerciais transportadas no veículo para mais de 150. Duas das cargas úteis voavam no exterior do lançador New Shepard para exposição ambiental ao ambiente espacial. Dezoito das cargas úteis neste voo são financiadas pela NASA, principalmente pelo programa Flight Opportunities.

Vinte e quatro cargas úteis eram de escolas primárias, universidades e organizações focadas em STEM, incluindo o American Institute of Aeronautics and Astronautics (AIAA), American Society for Gravitational and Space Research (ASGSR) e SHAD Canada STEM Foundation, entre outros. Este representava o dobro do número de cargas úteis focadas em educação de manifestos de voo de carga útil anteriores. Em muitos casos, essas cargas úteis expõem alunos do ensino fundamental a habilidades STEM, como codificação, testes ambientais e design CAD, muitas vezes não ensinados até ao ensino superior.

Entre as cargas úteis da missão NS-23 estavam dezenas de milhares de postais da organização sem fins lucrativos da Blue Origin, Club for the Future, cujo programa Postcards to Space dá a pessoas de todo o mundo acesso ao espaço a bordo do New Shepard. A missão do clube é inspirar as gerações futuras a seguir carreiras em STEM para o benefício da Terra. Os postais desta missão vieram de 19 bolsistas do Clube e dos seus parceiros, incluindo a Sociedade Espacial de Guayaquil no Equador, o Centro Espacial e de Foguetões dos EUA, estudantes que participaram dos eventos STEM NOLA e Kenner Planetarium em Nova Orleans e escolas no Kentucky.

Este foi o quarto voo do programa New Shepard este ano e o primeiro voo dedicado de carga útil desde o NS-17 realizado em Agosto de 2021.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post