Astérix em órbita

A França tornou-se na terceira nação a colocar um satélite em órbita de forma independente a 26 de Novembro de 1965, lançando o pequeno Astérix.

Inicialmente designado A-1, o Astérix era um satélite com uma forma duplamente cónica com 0,53 metros de diâmetro e uma massa de 42 kg. A sua carga tinha como função primária a monitorização do desempenho do lançador, porém, devido a danos sofridos na antena de transmissão não foram recebidos quaisquer dados.

A fuselagem do Astérix era feita em fibra de vidro e o seu exterior era pintado com faixas pretas para controlo térmico. A bordo transportava uma série de acelerómetros para medição do movimento vertical e horizontal, e da velocidade angular, além de um farol rádio, um repetidor de rádio, termómetro e transmissores de telemetria.

O lançamento do Astérix teve lugar às 1447:21UTC do dia 26 de Novembro de 1965 e foi levado a cabo pelo foguetão Diamant-A (n.º 1) a partir da Plataforma de Lançamento Brigitte de Hammaguir. O satélite foi colocado numa órbita com um perigeu a 530 km, apogeu a 1.736 km, inclinação orbital de 34,3.º e período orbital de 108,10 minutos. Após entrar em órbita terrestre recebeu a Designação Internacional 1965-096A e o número de catálogo orbital 01778.

Esperava-se que o Astérix transmitisse informações durante cerca de 10 dias, mas apesar do lançamento ter sido bem sucedido, os sinais provenientes do satélite cessaram pouco depois possivelmente devido a danos provocados pela carenagem de protecção do lançador.

O foguetão Diamant-A

O foguetão Diamant-A foi inteiramente desenvolvido pela França e foi criado a partir do pequeno lançador Saphir ao qual se adicionou um novo terceiro estágio. O lançador tinha uma massa de 18.400 kg no lançamento, um comprimento de 18,95 metros e um diâmetro de 1,34 metros.

O primeiro estágio Emeraude consumia N2O4/UDMH e estava equipado com quatro motores Vexin B. Tinha um comprimento de 9,76 metros, um diâmetro de 1,34 metros e uma envergadura de 2,30 metros. O segundo estágio Topaze também consumia N2O4/UDMH e estava equipado com um único motor. O terceiro estágio P064 consumia propolente sólido.

Hammaguir

Situado a 30º 53’ de latitude Norte e 3º 5’ de longitude Oeste, o complexo de lançamentos de Hammaguir foi operada pela França até 1962 altura em que foi abandonado.

Também designado Centre Interarmees d’Essais d’Engins Speciaux, o complexo de lançamento foi estabelecido pela França na Argélia em 1947. O complexo de Colomb-Bechar iniciou as suas operações a 24 de Abril de 1947 como um centro de testes de armamento, tendo sido estabelecidas duas áreas de lançamento. Os mísseis mais pequenos eram lançados desde o Complexo B0, enquanto os veículos de maior envergadura eram lançados desde o Complexo B1 inaugurado em Dezembro de 1949. No entanto, o desenvolvimento do foguetão sonda Veronique requeria a utilização de novas instalações que foram estabelecidas a 120 km sudoeste do complexo de Colomb-Bechar. O centro de Hammaguir foi inaugurado em Maio de 1952.

A plataforma de lançamento Brigitte no complexo de lançamentos de Hammaguir. Imagem: CNES.

O complexo de Hammaguir era composto por quatro plataformas: a plataforma Bacchus, para o teste e lançamento de foguetões sonda de combustível sólido; a plataforma Blandine, para o teste e lançamento de foguetões sonda de combustível líquido; a plataforma Beatrice, para o teste dos mísseis terra-ar Hawk e que posteriormente foi utilizada para o teste do veículo Cora em suporte do programa de desenvolvimento do lançador orbital Europa, e a plataforma Brigitte, para o lançamento do foguetão Diamant.

Com a chegada da guerra civil na Argélia a utilização de Hammaguir sofreu um duro golpe e a evacuação do complexo foi colocada como uma condição para o final da guerra. Hammguir continuou a ser utilizada até ser finalmente entregue ao governo argelino a 1 de Julho de 1967, o que levou a que os ensaios dos mísseis franceses fossem transferidos para Biscarosse, França, e os lançamentos orbitais fossem transferidos para Kourou, Guiana Francesa.

A plataforma de Bacchus estava localizada a 30,87 N – 3,07 O e foi utilizada para o lançamento dos foguetões sonda Agate, Belier, Centaure, Dragon, Rubis, Topaze e VE10 Aigle. A plataforma de Beatrice encontrava-se adjacente a Bacchus e foi utilizada para o lançamento dos veículos Cora. A plataforma de Bou Hammadi, localizada a 31,72 N – 3,07 O, foi utilizada para o lançamento dos foguetões sonda Centaure, Dragon e Veronique. A plataforma Blandine, 30,87 N – 3,07 O, foi utilizada para o lançamento do Veronique, Veronique 61 e Vesta. A plataforma Brigitte, localizada a 30,90 N – 3,07 O, foi utilizada para o lançamento dos veículos Agate, Diamant, Diamant-A, Emeraude, MSBS M1, Saphir, SSBS S1 e VE10 Aigle.

Lançamentos orbitais desde Hammaguir

O primeiro lançamento orbital desde Hammaguir teve lugar às 1447:21UTC do dia 26 de Novembro de 1965. Um foguetão Diamant-A (1) colocou em órbita o pequeno satélite Asterix-1 (01778 1965-096A), também designado A-1. Com este lançamento a França tornava-se o terceiro país a colocar em órbita um satélite utilizando o seu próprio lançador orbital. O satélite foi colocado numa órbita com um apogeu a 1.736 km de altitude, perigeu a 530 km de altitude, inclinação orbital de 34,3º e período orbital de 108,1 minutos.

A 17 de Fevereiro de 1966 (0833:36UTC) é lançado um foguetão Diamant-A (2) que coloca em órbita o satélite Diapason D-1A (02016 1966-013A). O satélite é colocado numa órbita com um apogeu a 2.484 km, perigeu a 502 km, uma inclinação orbital de 34,1º e um período orbital de 115,8 minutos.

O terceiro lançamento orbital desde Hammaguir resultaria no primeiro fracasso parcial. A 8 de Fevereiro de 1967 (0939:39UTC) era lançado o foguetão Diamant-A (3) que colocaria em órbita o satélite Diademe D-1C (02674 1967-1967-011A). Devido a um problema no último estágio do foguetão lançador, o satélite Diademe D-1C ficaria colocado numa órbita mais baixa do que o previsto tendo um apogeu a 1.084 km, um perigeu a 545 km, uma inclinação orbital de 40,0º e um período orbital de 101,2 minutos.

O lançamento do Diademe D-1C antecedeu numa semana o lançamento do satélite Diademe D-1D (02680 1967-14A). Este lançamento teve lugar às 1006:57UTC do dia 15 de Fevereiro e o foguetão Diamant-A (4) colocou o Diademe D-1D numa órbita com um apogeu a 1.733 km de altitude, um perigeu a 584 km de altitude, uma inclinação orbital de 39,4º e um período orbital de 108,5 minutos. O Diademe D-1D era em tudo semelhante ao Diademe D-1C.

O lançamento do Diademe D-1C viria a ser o último lançamento orbital a ter lugar desde Hammaguir dado que a jurisdição do polígono de lançamentos passou para a Argélia em 1 de Julho de 1967.



O Boletim Em Órbita não tem fins lucrativos e é mantido pelos anúncios exibidos aos nossos visitantes. Por favor, considere nos apoiar desativando seu bloqueador de anúncios em www.orbita.zenite.nu

Comente este post