Uma Terra explosiva



Virunga_Mountains_large

Esta imagem de radar do Envisat mostra uma cadeia de vulcões chamados Montanhas de Virunga, que atravessam a fronteira a norte do Ruanda com o Uganda e a este com a República Democrática do Congo. 

Enquanto a maior parte destes vulcões estão adormecidos, o Nyamuragira e o Nyiragongo são os vulcões mais activos de África.

O Nyamuragira, a este, entra em erupção de tempos a tempos, produzindo grandes escoamentos de lava – um dos quais é evidente numa mancha vermelha alongada. Cerca de 10 km para sudeste, o Nyiragongo tem um grande lago de lava.

A área na imagem faz parte do Rift de Albertine Rift, uma das regiões com maior diversidade biológica de África. A combinação de uma grande densidade populacional, pobreza e conflito representam um desafio à conservação. No entanto, ao longo da serra foram estabelecidos parques nacionais para protecção da fauna e da flora.

Em concreto, estas áreas de parque protegem o majestoso gorila da montanha, que está em risco pela perda de habitat, doença, caça furtiva e guerra. Foi aqui que a famosa zoóloga americana Dian Fossey, fez os seus estudos de grupos de gorilas e o seu comportamento.  

À volta dos parques estão milhares de pontos coloridos que indicam alterações na superfície da terra entre as três imagens de radar que compõem esta imagem. Estas mudanças são sobretudo de vegetação à medida que os terrenos que rodeiam as montanhas se cobrem de terrenos agrícolas. Há mesmo uma linha clara que separa as áreas agrícolas dos terrenos protegidos.

Este contraste também é evidente ao longo da fronteira entre a RD do Congo e o Ruanda, onde a fronteira política pode mesmo ser detectada entre dois vulcões, antes de virar em direcção ao sul.

Os reflexos brancos ao longo do Lago Kivu, no canto inferior direito, correspondem à cidade de Goma, no Congo.

Esta imagem foi criada pela combinação de três imagens de radar do Envisat, feitas a 27 Março de 2003, 5 Janeiro 2006 e 12 Agosto 2010, na mesma área.

Notícia e imagem: ESA

Deixe um comentário