Tripulação para a possível última missão do vaivém espacial



   

A Agência Espacial norte-americana NASA anunciou os nomes dos quatro astronautas que irão compôr a que poderá ser a última tripulação nomeada para uma missão de um vaivém espacial.

A NASA designou Christopher John Fergusson como Comandante da missão STS-335, a missão de socorro que estará de prevenção para o caso de surgir algum problema no decorrer da missão STS-134 que actualmente é a última missão prevista para os vaivéns espaciais. Douglas Gerard Hurley foi nomeado como Piloto e como Especialistas de Missão o astronauta Rex Joseph Walheim e a astronauta Sandra Hall Magnus.

Caso o  Congresso dos Estados Unidos aprove novos fundos, a NASA levará a cabo uma última missão no mês de Junho de 2011. Esta missão, STS-135, seria um voo logístico para a ISS. Porém, nesta altura ainda não é possível saber se as diferenças entre os orçamentos do Senado e do Congresso serão resolvidas ou quando será tomada a decisão de se lançar o vaivém espacial OV-104 Atlantis numaúltima missão espacial.

O calendário de missões prevê o lançamento do vaivém espacial OV-103 Discovery a 1 de Novembro de 2010 com o vaivém espacial OV-105 Endeavour previsto para ser lançado a 26 de Fevereiro de 2011. Todas estas missõe são programadas por forma a ser possível haver um vaivém espacial de prevenção para o caso de ocorrer algum problema em órbita e haver a necessidade de se socorrer a tripulação. Para a última missão do Endeavour o vaivém espacial Atlantis estará de prevenção. Caso esta missão seja necessária o seu lançamento está previsto para 28 de Junho de 2011.

A NASA está já há meses a fazer forte pressão para poder tirar partido do último  tanque exterior de combustível líquido e do último par de propulsores laterais de combustível sólido para assim levar a cabo a derradeira missão dos vaivéns espaciais.

No caso do lançamento do Atlantis, não será necessária a presença de um vaivém espacial em prevenção para uma missão de socorro, pois os astronautas poderiam procurar refúgio na estação espacial internacional. Estes, regressariam à Terra a bordo das cápsulas russas Soyuz TMA numa sequência que demoraria quase um ano a completar.

Imagens: NASA

Deixe um comentário