Tiangong-2 poderá permanecer em órbita durante cinco anos



tiangong-2-34

O novo módulo orbital da China, TG-2 Tiangong-2, poderá permanecer em órbita durante cinco anos e coexistir com a nova estação espacial modular cuja construção deverá ter início em 2018.

Lançado a 15 de Setembro de 2016, o Tiangong-2 representa um passo importante para a construção da nova estação espacial cujo primeiro módulo, Tianhe, será lançado por um foguetão CZ-5 Chang Zheng-5 a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Wenchang em 2018.

Com uma vida útil de dois anos, o TG-2 foi inicialmente desenvolvido como veículo suplente do TG-1 Tiangong-1. No entanto, e estando equipado com tanques de propelente capazes de serem reabastecidos, o TG-2 terá a capacidade de permanecer activo em órbita por mais tempo. Em Abril de 2017, a China irá lançar o veículo logístico TZ-1 Tianzhou-1 que servirá para transportar alimentos, ar, água, oxigénio, mantimentos e experiências cientificas para a estação espacial modular, mas que será inicialmente utilizado para reabastecer a TG-2. O TZ-1 será lançado por um foguetão CZ-7 Chang Zheng-7 a partir de Wenchang.

Deixe um comentário