Vénus tagged posts

O que se encontra por baixo: a superfície de Vénus revelada através das nuvens

Gravity 1

Através de observações a partir do satélite Venus Express da ESA, os cientistas mostraram, pela primeira vez, como os padrões climáticos observados nas camadas espessas de nuvens de Vénus estão directamente ligados à topografia da superfície abaixo. Ao invés de agir como uma barreira para as nossas observações, as nuvens de Vénus podem oferecer uma visão sobre o que está por baixo.

O planeta Vénus é famosos por ser quente, devido a um efeito de estufa extremo, o qual aquece a sua superfície a temperaturas que podem atingir 450 graus Celsius. O clima à superfície é opressivo; além de ser quente, o ambiente da superfície é mal iluminado, devido a um cobertor espesso de nuvens que envolve por completo o planeta...

Leia mais

Vénus Tem Potencial – Mas Não Para Água

Image converted using ifftoany

A Venus Express da ESA pode ter ajudado a explicar a enigmática falta de água em Vénus. O planeta tem um campo eléctrico surpreendentemente forte – é a primeira vez que isto foi medido num planeta – o qual é suficiente para despojar a atmosfera superior de oxigénio, um dos componentes da água.

Vénus é muitas vezes chamado de planeta gémeo da Terra, uma vez que o segundo planeta a contar do Sol é apenas ligeiramente mais pequeno que o nosso. Mas a sua atmosfera é bastante diferente, consistindo maioritariamente por dióxido de carbono, com um pouco de azoto e quantidades vestigiais de dióxido de enxofre e outros gases...

Leia mais

A Venus Express cai suavemente na noite

Venus_Express_aerobraking_large

A missão Venus Express da ESA terminou a sua empreitada de oito anos depois de ter excedido largamente o seu tempo de vida. A nave queimou o propulsor que lhe restava durante uma série de manobras para subir a sua órbita após a travagem aerodinâmica de baixa altitude que realizou no início deste ano.

Desde que chegou a Vénus, em 2006, a Venus Express tem estado numa órbita elíptica de 24 horas, passando a 66 mil quilómetros acima do Polo Sul do planeta, no seu ponto mais distante, e a 200 quilómetros acima do Polo Norte no seu ponto mais próximo. A missão tem realizando estudos detalhados do planeta Vénus e da sua atmosfera.

Mas depois de oito anos em órbita e com o seu propulsor a esgotar, a Venus Express teve a tarefa, em meados de 2014, de realizar uma ousada travage...

Leia mais

A China e a exploração do Sistema Solar

China PlanetaryProgram_redux

Com o recente regresso à Terra da cápsula Xiaofei após uma viagem em torno da Lua, a China prepara-se para dar mais um passo no seu ambicioso programa de exploração lunar.

Porém, desenganem-se aqueles que pensam que este país asiático se encontra dependente de «corridas» tecnológicas sem sentido com os seus vizinhos espaciais, tais como a Índia ou o Japão. Se essa corrida existe, então a China corre sozinha numa maratona que não se limita ao nosso satélite natural.

Recentemente surgiram informações que mostram um ambicioso plano de exploração do nosso Sistema Solar que para além das missões lunares prevê o envio de missões a Marte, Vénus, Júpiter e a Ceres.

Ainda antes de enviar a Chang’e-5 para a Lua, a China planeia o lançamento da sonda Chang’e-4 que ser...

Leia mais

Encontros imediatos com Vénus

É um planeta que não pára de surpreender os cientistas. Em Vénus, o sol nasce a oeste e põe-se a este, e um dia dura quase um ano. Apesar de os primórdios terem sido idênticos aos da Terra, Vénus é agora um planeta seco, envolvido numa sufocante atmosfera composta por ácido sulfúrico e dióxido de carbono. Em 2005, a Agência Espacial Europeia lançou a Venus Express, uma nave de observação. Após oito anos a sondar acima das nuvens, a missão transitou para a aerotravagem, fazendo o aparelho descer através da atmosfera para o ponto mais baixo da órbita, para tentar resolver alguns dos vários enigmas em torno deste planeta.

Notícia e vídeo: ESA

Leia mais