STS-131 / Discovery – Relatório de Missão nº 7



Os controladores da estação espacial internacional não foram capazes de proceder à reabertura de uma válvula no tanque de azoto necessário para pressurizar um dos dois tanques de amoníaco da ISS pertencentes ao sistema de refrigeração da estação. Deparando-se com o aumento da temperatura que pode forçar á desactivação de metade dos sistemas da ISS, a NASA está a ponderar a possibilidade de prolongar a missão do vaivém espacial Discovery por mais 24 horas e adicionar uma quarta actividade extraveícular á missão com o objectivo de proceder à instalação de um sistema de azoto suplente.

Caso se decida pela adição de uma nova actividade extraveícular, esta deverá ter lugar no dia 17 de Abril. SE isto acontecer a separação entre a ISS e o Discovery terá lugar no dia 18 de Abril e o regresso seria adiado para 20 de Abril.

 

A ISS está equipada com dois sistemas de refrigeração independentes. Estes sistemas utilizam a cisculação de amoníaco através de grande radiadores para assim dissipar o calor gerado pelos sistemas electrónicos. Cada sistema de refrigeração é alimentado por um grande tanque de amoníaco que incluiem foles interiores pressurizados por azoto. Este sistema de pressurização permite que o sistema comporte a expansão e contracção periódica do amoníaco devido às variações de temperatura em órbita terrestre. O tanque de amoníaco no lado esquerdo da estrutura de fornecimento de energia da ISS, que é parte do sistema de arrefecimento B, foi substituido anteriormente por uma outra tripulação do vaivém espacial. Os astronautas do Discovery, Richard mastracchio e Clayton Anderson, substituiram o tanque no lado direito do sistema de refrigeração A. A troca do tanque decorreu sem problemas de maior, exceptuando problemas de alinhamento e a dificuldade na remoção de alguns para fusos de fixação. No entanto, os controladores na Terra não foram capazes de proceder á reabertura da principal válvula de azoto necessária para pressurizar o sistema de refrigeração A.

Os controladores accionaram os sistemas de aquecimento para aquecerem a válvula e depois tentaram arrefecer a mesma vávula, tentando até ajustar a pressão do sistema, infelizmente tais tentativas foram infrutíferas.

O problema é preocupante devido à alteração da orientação da órbita da estação espacial em relação ao Sol. No final de Abril, o denominado "ângulo beta" entreo Sol e o plano orbital da estação irá aumentar até ao ponto no qual mais luz solar irá iluminar a estação durante longod períodos. Sem a necessária pressurização, o sistema de refrigeração A não será capaz de compensar a expansão do amoníaco e terá de ser desactivado, o que por sua vez irá forçar á desactivação de metade dos sistemas eléctricos da ISS. Porém, os problemas não se ficam por aqui pois o sistema de arrefecimento A fornece o arrefecimento para os sistemas electrónicos associados com o Canadarm2. Se o sistema de arrefecimento A é desactivado por alguma razão, não poderá ser possível a realização de actividades extraveículares com a utilização do braço robot, o que aumenta a pressão para a possível adição de um quarto passeio espacial nesta missão do Discovery.

Imagens: NASA

Deixe um comentário