SpaceX vai lançar nova versão do Falcon-9



Após longos meses de testes a SpaceX está finalmente pronta para lançar o primeiro Falcon-9 da versão v1.1.

O Falcon-9 v1.1 é um lançador a dois estágios de propulsão líquida destinado ao mercado dos satélites de tamanho médio. Desenvolvido pela SpaceX, é uma versão melhorada do Falcon-9 v1.0 nos quais ambos os estágios utilizam querosene e oxigénio líquido.

O primeiro estágio é potencialmente reutilizável após uma aterragem em segurança, está equipado por nove motores Merlin-1D com arrefecimento regenerativo. Os motores estão colocados numa forma octogonal com um motor numa posição central. O foguetão pode ser lançado tanto do Cabo Canaveral AFS (SLC-41) – para missões que necessitem de órbitas com baixas inclinações – ou a partir da Base Aérea de Vandenberg – para missões que necessitem de órbitas com inclinações elevadas.

A nova versão do falcon-9 será também utilizada para colocar em órbita o veículo logístico Dragon.

Na sua primeira missão, o falcon-9 v1.1 irá colocar em órbita vários satélites, sendo a sua carga principal o satélite CASSIOPE da Agência Espacial Canadiana. O CASSIOPE (CAScade, Smallsat and IOnospheric Polar Explorer) está equipado com duas cargas: o e-POP (uma carga cientifica que é composta por oito instrumentos de alta-resolução que serão utilizados para sondas as características do espaço próximo da Terra) e a Cascade (uma carga de gravação e transmissão de alta-velocidade da MDA Corporation). Ambas as cargas irão atingir um objectivo que é ao mesmo tempo científico e comercial, fornecendo aos cientistas detalhes sem precedentes da ionosfera terrestre da termosfera e da magnetosfera, ajudando assim a compreender as causas e os efeitos do tempo espacial potencialmente perigoso.

O satélite CASSIOPE tem uma forma hexagonal medindo 1,80 metros de canto a canto e 1,25 metros de altura, ten duma massa no lançamento de cerca de 500 kg.

Juntamente com o CASSIOPE serão lançados os pequenos satélites POPACS (três satélites), DANDE, SNAPS, CUSat-1 e CUSat-2.

Os satélites POPACS (Polar Orbiting Passive Atmospheric Calibration Sphere) é uma missão de colaboração entre a Universidade Estatal do Utah, a Gil Moore, a Planetary Systems Corporation, a Universidade de Drexel, a American Aerospace Advisors, Inc., a SpaceX, a Analytical Graphics, Inc, entre outros. A missão tem como objectivo determinar as alterações na densidade da alta atmosfera em resposta ao aumento da actividade solar.

Neste caso, o satélite é composto por três esferas de 0,1 metros cheias de areia com massas de 1kg, 1,5 kg e 2 kg. As esferas irão ser lançadas com o factor Cubesat (3U).

O satélite Drag and Atmospheric Neutral Density Explorer (DANDE) é um satélite de baixo custo que irá levar a cabo medições in-situ da atmosfera neutral a altitudes  entre 200 km e 350 km. O satélite foi desenvolvido pela Universidade do Colorado em Boulder como parte do programa universitário de nanossatélites. O DANDE é o primeiro satélite a ser especificamente projectado para medir ventos, arrastamento e um variado número de densidades de forma simultânea. Estas medições irão reduzir a incerteza nos valores de densidade deduzidos a partir do arrastamento especialmente durante tempestades quando os ventos podem contribuir em especial para o arrastamento dos veículos espaciais. O satélite transporta um novo sistema de medição de arrastamento com o um espectrómetro WTS (Wind and Temperature Spectrometer) que irá caracterizar o vector de vento horizontal. No lançamento o satélite DANDE tem uma massa de 50 kg.

O pequenos SNAPS foi construído pela Stanford (SSDL) e tem como objectivo observar outros CubeSats utilizando a compressão H264. As dimensões do SNAPS são 2,5 × 11,3 × 11,3 cm e tem uma massa inferior a 0,5 kg.

O CUSat-1 e CuSat-2 (Cornel University Satellite) fazem parte de um sistema de inspecção autónoma que irá demonstrar um processo através do qual um satélite pode fazer o diagnóstico do estado da estrutura e da configuração de outro satélite. O projecto faz parte do programa University Nanosat-4 que tem por objectivo educar a futura força aeroespacial e desenvolver novas tecnologias nesse campo.

O lançamento do Falcon-9 v1.1 está previsto para as 1600:00UTC do dia 29 de Setembro de 2013 e terá lugar desde o Complexo de Lançamento SLC-4E da Base Aérea de Vandenberg, Califórnia.

Deixe um comentário