Shenzhou-9 a caminho do Tiangong-1 com a primeira taikonauta a bordo




A China levou a cabo o lançamento da sua quarta missão espacial tripulada às 1037:21UTC do dia 16 de Junho de 2012, transportando três taikonautas a bordo entre os quais a primeira chinesa a viajar no espaço. A tripulação é composta por Jing Haipeng, Liu Wang e Liu Yang, sendo esta a primeira taikonauta.

O lançamento foi levado a cabo pelo foguetão CZ-2F/G Chang Zheng-2F/G (Y9) a partir da Plataforma de Lançamento 912 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

Esta é mais uma missão histórica para o programa espacial da China que tem por objectivo lançar uma estação espacial modular a partir de 2020. Este dia adquire também um significado espacial juntamente com o lançamento de Liu Yang, pois há 49 anos a União Soviética lançava a primeira mulher para o espaço, a cosmonauta Valentina Tereshkova. 


Jing Haipeng é o Comandante da Shenzhou-9. Nascido a 24 de Outubro de 1966 em Yuncheng, província de Shanxi, foi piloto de caça na Força Aérea do Exército de Libertação do Povo, sendo seleccionado para taikonauta em Janeiro de 1998. Esta é a segunda missão de Jing Haipeng, com o seu primeiro voo a ter lugar a bordo da Shenzhou-7. O Coronel Sénior Jing Haipeng é casado e tem um filho. Ingressou na Força Aérea em 1985 e acumulou mais de 1.200 horas de experiência de voo.


Liu Wang nasceu em Março de 1969 na província de Shanxi. Este é o seu primeiro voo espacial e é o responsável pela manobra de acoplagem com o módulo Tiangong-1. Foi seleccionado para o grupo de taikonautas em Janeiro de 1998 após ingressar na Força Aérea em 1988. Possuí mais de 1.000 horas de voo e é agora Coronel na Força Aérea.


Com 33 anos de idade Liu Yang irá tornar-se na primeira chinesa a viajar no espaço. Nascida em Outubro de 1978 em Zhengzhou, província de Hainan, foi piloto na Força Aérea e é a primeira do segundo grupo de taikonautas a viajar no espaço. Ingressou na força aérea em 1997 e é uma piloto veterana com mais de 1.680 horas de voo. É casada e é Major na Força Aérea.

A tripulação suplente é composta por Nie Haisheng, Zhang Xiaoguan e Wang Yaping.

A missão da Shenzhou-9 terá uma duração de 13 dias, sendo dois dias de manobras de aproximação com a acoplagem a ter lugar no dia de voo n.º 3. A acoplagem será feita em modo automático. A tripulação irá permanecer 10 dias a bordo do Tiangong-1, mas durante esta permanência irá ingressar de novo na Shenzhou-9, separar-se do módulo e realizar uma nova acoplagem, mas desta vez manualmente conduzida por Liu Wang. O último dia da missão será dedicado à separação definitiva dos dois veículo e regresso à Terra da Shenzhou-9. O Tiangong-1 será então colocado numa órbita mais elevada e aguardar pela missão Shenzhou-10.

Dois dos tripulantes irão dormir a bordo do Tiangong-1 enquanto que o terceiro irá dormir na Shenzhou-9. No módulo orbital existem dois postos de descanso individuais que garantem a privacidade dos tripulantes. Os postos de descanso estão equipados com sistemas independentes de comunicação.

O módulo está também equipado com vários sistemas e equipamentos para a tripulação, tais como equipamento de exercício físico, equipamento médico para permitir o estudo das variações médicas dos tripulantes ao longo da missão, e equipamento de protecção, bem como um sistema de regeneração de água, equipamento de monitorização médica, roupas para os taikonautas, extintores de incêndio, etc.

No lançamento seguiram a bordo da Shenzhou-9 cerca de 300 kg de carga incluindo água, alimentos e diversas experiências científicas.

Foram tomadas medidas para proteger a saúde dos três tripulantes. Estas medidas foram previstas para combater a influência da ausência de gravidade na adaptação dos dois homens e da mulher. Enquanto permanecerem em órbita os tripulantes serão submetidos a testes para verificar o funcionamento cardíaco e pulmonar, além das suas condições bioquímicas.

A acoplagem com o módulo Tiangong-1 está prevista para ter lugar a 18 de Junho.

 

Deixe um comentário