Serviço todo-em-um para a Estação Espacial

O acesso rápido ao espaço, o fornecimento de dados de alta velocidade e um ponto de vantagem exclusivo são as características de venda de um novo empreendimento comercial na Estação Espacial Internacional. O seu nome é Bartolomeo, e o seu design versátil permite vários tipos de missões, a preços competitivos, a partir do próximo ano.

A Estação Espacial tem crescido em tamanho nos últimos 20 anos, assim como o número de plataformas dedicadas à ciência em órbita. No entanto, investigadores e engenheiros estão a ter dificuldade em adquirir espaços para as suas experiências.


Uma década após o seu lançamento, o laboratório europeu Columbus cria uma zona no exterior para uma nova plataforma, que oferece um ingresso acessível, rápido e fácil ao espaço.

Novos utilizadores

Bartolomeo tem como objetivo atrair novos utilizadores europeus para a Estação, incluindo uma comunidade de empreendores emergentes e espaciais. À medida que as empresas acompanham os recursos existentes da Estação para reduzir o custo, surgirão novas oportunidades comerciais.

Plataforma científica Kibo

A observação da Terra e as telecomunicações, a exobiologia e a pesquisa do clima espacial são áreas de grande demanda que beneficiarão deste serviço.

O Serviço de Missão Tudo-em-um, Bartolomeo, fornecerá acesso de ponta a ponta para cargas úteis externas na Estação. Fornecerá uma visão desobstruída da Terra, controlo directo das experiências a partir do solo e a possibilidade de recuperar amostras.

Hoje, a ESA e a Airbus Defence and Spaceassinaram uma parceria comercial que fará de Bartolomeo uma realidade no próximo ano. Enquanto a empresa europeia financia o desenvolvimento e promove a comercialização, a ESA apoiará o lançamento, a instalação e as operações.

Esta é a primeira vez que uma parceria comercial europeia oferece a oportunidade de realizar ciência e demonstrar tecnologia do lado de fora da Estação.

Forma inovadora

A plataforma Bartolomeo, assim nomeada após o irmão mais novo de Cristóvão Colombo, será montada no lado dianteiro de Columbus, a 400 km acima da Terra. Os utilizadores irão desfrutar de uma capacidade de transmissão de dados de 10 Gbit/s – o suficiente para descarregar um filme de alta definição em cerca de 30 segundos.

Captura de Dragon

A fórmula para o tamanho da carga útil é flexível. Os utilizadores podem dispor de até 5 kg ao partilhar a estadia com outras experiências ou ter um compartimento inteiro, de até 450 kg, à sua disposição.

Bartolomeo oferece 11 compartimentos, e o tempo de espera, a partir do momento em que um contrato é assinado e o “ir para o voo”, é de um a dois anos – muito mais curto do que o prazo-padrão para experiências. O contrato de aluguer no espaço é de pelo menos um ano.

Bartolomeo está com lançamento previsto para 2019, numa cápsula de transporte SpaceX Dragon.

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

 

%d blogueiros gostam disto: