Satélite Sentinel-5P abastecido



Os engenheiros já estão há um mês no local de lançamento, em Plesetsk, Rússia, riscando da lista as tarefas a terminar, para que o satélite Copernicus Sentinel-5P fique apto e preparado para o lançamento no dia 13 de Outubro. Com o satélite agora abastecido, a equipa passou outra etapa.

O abastecimento de um satélite é uma operação particularmente delicada. A hidrazina é extremamente tóxica, de modo que apenas alguns especialistas, que usam trajes específicos, permanecem na sala limpa.

Uma vez abastecido com 82 kg de hidrazina, o satélite foi pesado. A permissão de abastecimento ocorreu depois do lançador Rockot ter sido testado.

Isto envolveu o dínamo de reforço e a “unidade de subida” menos o satélite, sendo levado para a plataforma de lançamento e montado.

Kevin McMullan, director do projecto Sentinel-5P da ESA, disse: “A campanha para preparar o Sentinel-5P está a correr muito bem graças à experiência e ao trabalho das equipas em Plesetsk.

Permissão para abastecer

Apesar de estar muita coisa em jogo e as equipas estarem a trabalhar longos dias, todos continuam com bom humor, o espírito de equipa é excelente.”

O Sentinel-5P será lançado para o espaço no Rockot, no dia 13 de Outubro, às 09:27 GMT (11:27 CEST).

O instrumento Tropomi, de última geração, cartografará uma grande quantidade de gases vestigiais, como dióxido de azoto, ozono, formaldeído, dióxido de enxofre, metano, monóxido de carbono e aerossóis – todos os quais afectam o ar que respiramos e, portanto, a nossa saúde e o nosso clima. Com uma área de cobertura de 2600 km, mapeará todos os dias todo o planeta.

A testar o Rockot para o Sentinel-5P

As informações desta nova missão serão usadas através do Serviço de Monitorização da Atmosfera de Copernicus, para previsões da qualidade do ar e para a tomada de decisões.

É a primeira missão de Copernicus dedicada à monitorização da nossa atmosfera. Segue cinco outros satélites Sentinel, já em órbita, e irá transmitir uma riqueza de informações sobre o nosso planeta.

Os Sentinels constituem o núcleo da rede de monitorização ambiental Copernicus da UE.

Uma iniciativa espacial emblemática da UE, Copernicus fornece informações operacionais sobre as superfícies terrestres, os oceanos e a atmosfera, para apoiar a elaboração de políticas ambientais e de segurança e atender às necessidades dos cidadãos e dos prestadores de serviços.

Com a unidade de ascensão de volta à instalação, após a saída para a plataforma de lançamento, os próximos trabalhos na lista incluem juntar o satélite ao adaptador de inicialização e, em seguida, encapsulá-lo no capote do foguetão.

Veja o vídeo

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Deixe um comentário