Satélite russo atingido por detrito orbital




O satélite russo BLITS (35871 2009-049G) foi atingido por um pedaço de lixo orbital resultante do ensaio anti-satélite levado a cabo pela China a 11 de Janeiro de 2007 e no qual foi destruído o satélite meteorológico FY-1C Fengyun-1C. O acidente terá ocorrido a 22 de Janeiro de 2013, mas só foi relatado a 4 de Fevereiro quando os engenheiros do Instituto de Engenharia de Instrumentos de Precisão (IPIE), em Moscovo, notaran uma alteração na órbita do satélite.

O satélite BLITS (Ball Lens In The Space) é seguido com precisão pelo International Laser Ranging Service (ILRS), com o IPIE a detectar uma repentina diminuição de 120 metros no eixo semi-maior da sua órbita e uma alteração na sua velocidade de rotação e atitude.

Observando os dados orbitais dos diferentes objectos, os engenheiros notaram uma aproximação entre o BLITS e um dos detritos causados pelo teste anti-míssil. Apesar da distância prevista indicar a não ocorrência de um impacto, o facto de este ter ocorrido a 10 segundos do previsto leva a crer que tal impacto tenha mesmo ocorrido.

Neste vídeo é possível observar a distribuição dos detritos espaciais criados pelo teste Chinês em 2007.

O satélite BLITS foi colocado em órbita pelo foguetão 14A14-1B Soyuz-2-1B/Fregat (002/1014) a partir da Plataforma de Lançamento PU-6 do Complexo de Lançamento LC31 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, às 1555:07,679UTC do dia 17 de Setembro de 2009, e juntamente com os satélites Meteor-M (1), Sterkh-2, IRIS, Universitetskiy-Tatyana-2, UGATUSAT e Sumbandila (ZA-002).

Deixe um comentário