Sandra Magnus – Especialista de Missão nº 1 da missão STS-135



Astronauta da NASA nascida a 30 de Outubro de 1964 em Belleville, Illianois. Frequentou a Escola Secundária de Belleville West, Belleville, terminando aí os seus estudos em 1982. Recebeu o bacharelato em Física e um mestrado em Engenharia Eléctrica pela Universidade do Missouri-Rolla em 1986 e 1990, respectivamente, tendo recebido o seu doutoramento pela Escola de Ciências dos Materiais e Engenharia no Instituto de Tecnologia da Geórgia em 1996.

Entre 1986 e 1991, Sandra Magnus trabalhou para a McDonnell Douglas Aircraft Company como engenheira stealth, tendo trabalho na pesquisa interna e estudos de desenvolvimento de técnicas de redução das assinaturas de radar. Estava também ligada ao programa militar do A-12 Attack Aircraft da Marinha dos Estados Unidos, trabalhando em sistemas de propulsão até ao cancelamento do programa. A partir de 1991 até 1996, Magnus completou o seu trabalho de tese que foi apoiado pelo Centro de Pesquisa Lewis da NASA através de uma bolsa de graduação e que envolveu investigações em materiais de interesse para os cátodos termiónicos ‘Scandate’.

Seleccionada pela NASA em Abril de 1996, Sandra Magnus apresenta-se no Centro Espacial Johnson em Agosto desse mesmo ano. Magnus levou a cabo dois anos de treino e avaliações que a qualificaram como Especialista de Missão. Entre Janeiro de 1997 e Maio de 1998 trabalhou no Departamento de Cargas e Habitabilidade do Corpo de Astronautas. As suas tarefas envolviam trabalhos com a ESA, a NASDA e a AEB em frigoríficos científicos, caixas herméticas e outras cargas. Em Maio de 1998 foi nomeada como ‘Russian Crusader’ que envolveu viagens para a Rússia em apoio de testes de hardware e desenvolvimento de produtos operacionais. Em Agosto de 2002 serviu como CAPCOM para a estação espacial internacional. Em Agosto de 2001 foi nomeada para a missão espacial STS-112 na qual levou a cabo a sua primeira missão espacial a bordo do vaivém espacial Atlantis. A missão STS-112 decorreu entre 7 e 18 de Outubro de 2002. Após acoplar com a ISS a tripulação do Atlantis levou a cabo uma série de actividades conjuntas com os membros da Expedição 5 ao transportar e instalar a estrutura S1. Sandra Magnus operou o Canadarm2 e utilizou os motores de manobra do Atlantis durante duas manobras para elevar a órbita da ISS. A missão STS-112 teve uma duração de 10 dias19 horas 57 minutos e 49 segundos. Sandra Magnus tornou-se na 264ª astronauta dos Estados Unidos (juntamente com o astronauta Piers John Sellers) e no 421º ser humano a levar a cabo uma missão espacial orbital (juntamente com o astronauta Piers John Sellers e com cosmonauta Fyodor Nikolayevich Yurchikhin).

Após a missão STS-112 Sandra Magnus começou a trabalhar com a Agência Espacial do Canadá para preparar o robot Special Dextrerous Manipulator para a sua instalação na ISS, Esteve também envolvidas nas actividades de regresso às missões espaciais após o desastre do Columbia. Em Julho de 2005 foi nomeada para o grupo de astronautas destinados a missões de longa duração na ISS sendo posteriormente nomeada como membro da Expedição 18.

A segunda missão espacial de Sandra Magnus iniciou-se com o lançamento do vaivém espacial Endeavour para a missão STS-126. Após entrar na ISS, Magnus tornou-se membro da Expedição 18 em lugar de Gregory Errol Chamitoff. Sandra Magnus tornou-se na foi o 197º astronauta dos Estados Unidos e o 285º ser humano a levar a cabo duas missões espaciais orbitais (juntamente com Christopher John Ferguson, Heidemarie Martha Stefanyshyn-Piper e Donald Roy Pettit).

No total Sandra Magnus acumulou 144 dias 14 horas 15 minutos e 36 segundos de experiência em voo espacial, tornando-se no 182º ser humano e na 181º astronauta dos Estados Unidos (juntamente com Christopher Fergusson e Rex Walheim) a realizar três missões espaciais orbitais.

Imagem: NASA

Deixe um comentário