Rússia perde satélite de vigilância



prognoz__1

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou que o satélite último satélite geostacionário de aviso antecipado deixou de funcionar em Abril passado.

O satélite Cosmos 2479 deveria estar operacional até 2017-2019, mas logo após o seu lançamento os sensores a bordo mostraram uma performance abaixo do esperado, tendo deixado de funcionar por completo no passado mês de Abril. Esta satélites encontrava-se colocado na órbita geossíncrona sobre o território dos Estados Unidos.

A Rússia possuí outros satélites de aviso antecipado que detectam o lançamento de mísseis balísticos intercontinentais. Porém, estes satélites encontram-se em órbita altamente elípticas (órbitas Molniya) em vez de estarem directamente posicionados sobre o território norte-americano.

A capacidade russa de detectar o lançamento de mísseis balísticos tem-se vindo a degradar desde o fim da Guerra Fria à medida que os satélites foram falhando em órbita e devido à falta de substituição dos mesmos veículos. Actualmente, a Rússia apenas é capaz de vigiar o território norte-americano três horas por dia. Sem esta capacidade, torna-se difícil para os militares russo distinguir entre o lançamento de um míssil balístico intercontinental e o lançamento de um foguetão científico ou mesmo de um fenómeno natural.

O Cosmos 2479 (38101 2012-012A) foi lançado às 0549:31,989UTC do dia 30 de Março de 2012 pelo foguetão 8K82K Proton-K/DM-2 (41018/117L) a partir da Plataforma de Lançamento PU-24 do Complexo de Lançamento LC81 do Cosmódromo de Baikonur.

 

Deixe um comentário