Rosetta acorda da sua longa hibernação



Sinal Rosetta

A sonda Rosetta da Agência Espacial Europeia, acordou do seu longo período de hibernação. O despertar da sonda foi confirmado pelos controladores da missão localizado no ESA’s Space Operations Centre (ESOC), Darmstadt – Alemanha. A sonda permaneceu inactiva durante 957 dias e agora vai preparar-se para o encontro com o cometa Churyumov–Gerasimenko em Agosto de 2014.

A Rosetta foi lançada às 0717:51UTC do dia 2 de Março de 2004 pelo foguetão Ariane 5G+ (V158/L518 “Ville de Colleferro”) a partir do Complexo de Lançamento ELA3 do CSG Kourou, Guiana Francesa.

Até agora na sua missão a sonda viajou até uma distância de 800 milhões de quilómetros do Sol, tendo realizado uma órbita de Júpiter e passou três vezes pela Terra e uma vez por Marte, além de visitar dois asteróides.

A sonda está agora na aproximação ao seu objectivo final, o cometa Churyumov–Gerasimenko, à medida que se aproxima do interior do Sistema Solar. Esta foi a primeira missão projectada para orbitar e descer num cometa, sendo composta por um veículo orbitador (Rosetta), que transporta 11 experiências, e por um veículo de descida (Philae) que transporta 10 instrumentos adicionais para realizar o estudo mais detalhado de um cometa até aos nossos dias.

A missão teve de ser redefinida mesmo antes de ser lançada, pois originalmente a Rosetta deveria encontrar-se com o cometa 46P/Wirtanen (em 2011), sendo posteriormente alterada para o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko.

Os acontecimentos de dia 20 de Janeiro foram iniciados com um temporizador programado para despertar a sonda às 1000UTC, se bem que a confirmação de que tudo havia corrido como previsto só chegou às 1817UTC. Logo após o seu despertar, os sensores estelares começaram a ser activados. De seguida, os seus propulsores pararam a sua lenta rotação, o que envolveu um ligeiro ajustamento à orientação da sonda para assim garantir que os seus panéis solares estavam voltados para o Sol, antes dos sensores solares serem activados para determinar a atitude da sonda. Uma vez determinada a sua atitude, a Rosetta voltou-se para a Terra antes de activar o seu transmissor e orientar a sua antena de alto ganho para enviar o sinal para anunciar o seu despertar.

Imagem: ESA

Deixe um comentário