Roscosmos reduz tamanho das suas tripulações na ISS



A Russian Soyuz TMA-21 space capsule descends about 150 km south-east of the Kazakh town of Dzhezkazgan, Kazakhstan,16 September 2011. The Soyuz capsule carrying U.S. astronaut Ron Garan and two Russian cosmonauts Andrey  Borisenko and Alexander Samokutyayev safely returned to Earth in the Kazakh steppe on 16 September.

Durante o próximo ano, as tripulações Russas a bordo da estação espacial internacional serão reduzidas de três para dois cosmonautas. O anúncio foi feito pela Corporação Roscosmos e vem na sequência do atraso no lançamento do novo módulo MLM Nauka que somente deverá ser lançado em, finais de 2017.

A tripulação que será lançada a bordo da Soyuz MS-04 em Março de 2017, será composta por dois membros.

Igor Komarov, principal responsável pela Roscosmos referiu que “Temos tidos alguns atrasos em alguns módulos que serão lançados para a ISS. Em resultado disso, verificamos e chegamos à conclusão de que poderíamos completar todos os nossos programas com dois cosmonautas, tendo decidido optimizar as nossas tripulações no próximo ano.”

No entanto, e apesar das justificações de Igor Komarov, a verdade é que a industria espacial Russa vê-se seriamente afectada pelas sanções económicas impostas à Rússia após a guerra com a Ucrânia e pelos problemas crónicos que têm afectado o sector após a queda da União Soviética e que estão patentes no atraso do módulo Nauka. Este deveria ter sido colocado em órbita em 2013, mas nesta altura os especialistas da Corporação RKK Energia descobriram graves falhas no seu sistema de propulsão, o que levou a um longo adiamento do seu lançamento.

O novo módulo foi enviado de volta para a empresa Khrunichev para que os seus problemas fossem resolvidos e o seu lançamento deverá agora ter lugar em finais de 2017 ou princípios de 2018. O lançamento do Nauka será precedido da separação do módulo Pirs, pois o novo módulo será acoplado no local onde o Pirs actualmente se encontra.

A redução do número de cosmonautas Russos a bordo da ISS, permite também a redução do número de veículos logísticos Progress MS que serão lançados para a estação espacial internacional.

Imagem: Roscosmos

Tags:  , , ,

Deixe um comentário