Regressos e reentradas (53)

Entre 16 de Janeiro e 6 de Fevereiro de 2019 registou-se a reentrada de seis satélites e de seis estágios superiores.

Obviamente, outros objectos reentraram na atmosfera neste período, no entanto os objectos aqui listados são apenas os objectos principais resultantes de cada lançamento orbital (cargas operacionais e estágios superiores), excluindo-se os objectos classificados como detritos ou mesmo aqueles descartados a partir da estação espacial internacional (exceptuando, claro está, os satélites operacionais) e a partir de satélites operacionais e que são usualmente classificados como ‘detritos espaciais’.


O satélite Prognoz-6 reentrou na atmosfera terrestre no dia 16 de Janeiro de 2019. Segundo Jonathan McDowel, a reentrada deu-se pelas 1144UTC quando o satélite se encontrava numa órbita com um perigeu a 50 km de altitude e apogeu a cerca de 198.000 km de altitude. A reentrada dá-se depois de 15.091 dias em órbita.

Também designado SO-M No. 506, o Prognoz-6 (10370 1977-093A) serviu para estudos magnetosféricos e de física solar e foi colocado em órbita no dia 22 de Setembro de 1977 (0051UTC) pelo foguetão 8K78M Molniya-M/SOL (D15000-163) a partir do Complexo de Lançamento LC31/2 do Cosmódromo NIIP-5 Baikonur.

O estágio superior PS4 (43129 2018-004U) do foguetão PSLV-XL que foi utilizado na missão PSLC-C40, reentrou na atmosfera terrestre a 17 de Janeiro, após permanecer 370 dias em órbita. Lançado às 0359UTC do dia 12 de Janeiro de 2018, a missão PSLV-C40 colocou em órbita o satélite de detecção remota Cartosat-2F juntamente com outros 32 pequenos satélites. O lançamento teve lugar a partir da Plataforma de Lançamento FLP do Centro Espacial Satish Dawan SHAR, Ilha de Sriharikota.

O estágio superior (41883 2016-077B) do foguetão CZ-3B Chang Zheng-3B/G2 (Y42) que foi utilizado para colocar em órbita o satélite meteorológico geostacionário FY-4A Fengyun-4A, reentrou na atmosfera a 20 de Janeiro, após permanecer 771 dias em órbita. O lançamento do Fengyun-4A teve lugar às 1611:04,063UTC do dia 10 de Dezembro de 2016 a partir do Complexo de Lançamento LC3 do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang.

O satélite de comunicações Iridium-90 (24966 1997-056B) reentrou na atmosfera terrestre a 23 de Janeiro, depois de permanecer 6.190 dias em órbita. O Iridium-90 foi lançado juntamente com quatro outros satélites Iridium às 1743:44,382UTC do dia 11 de Fevereiro de 2002 pelo foguetão Delta-2 7920-10C (D290) a partir do Complexo de Lançamento SLC-2W da Base Aérea de Vandenberg.

O veículo de carga Russo, Progress MS-09 (2018-058A), separou-se da estação espacial internacional e reentrou na atmosfera a 25 de Janeiro, após permanecer 200 dias em órbita terrestre. O Progress MS-09 separou-se do módulo Pirs às 1255UTC e a manobra de retro-travagem teve lugar às 1608UTC. A reentrada deu-se às 1650UTC. O Progress MS-09 havia sido lançado para a ISS no dia 9 de Julho de 2018.

O último estágio (43945 2019-005D) do foguetão CZ-11 Chang Zheng-11 (Y20011806/Y6) reentrou na atmosfera terrestre a 28 de Janeiro, após permanecer 7 dias em órbita. O lançador colocou em órbita os satélites Jilin Lincao-1, Wenchang Chaosaun-1, Xiaoxiang-1-03 (Qingteng Zhixing) e Lingque-1A, tendo sido lançado desde a Área de Lançamento 95 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan.

O estágio superior (43863 2018-104Q) do foguetão Electron/Curie (F4) ‘This One’s For Pickering’ reentrou na atmosfera terrestre a 30 de Janeiro após permanecer 45 dias em órbita. O foguetão Electron/Curie (F4) serviu para colocar em órbita vários pequenos satélites, tendo sido lançado desde o Complexo de Lançamento LC-1 do Centro de Lançamentos de Máhia às 0634UTC do dia 16 de Dezembro de 2018.

O pequeno X-CubeSat ‘QB50 FR01 (42707 1998-067LQ) reentrou na atmosfera terrestre a 4 de Fevereiro, após permanecer 657 dias em órbita. O X-CubeSat foi lançado a bordo do veículo de carga Cygnus OA-7 (CRS-7) ‘SS John Glenn’ às 1511:26UTC do dia 18 de Abril de 2017 pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-070) a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS, sendo posteriormente colocado em órbita a partir da estação espacial internacional. Desenvolvido e construído pela École polytechnique de France, era um Cubesat-2U dedicado à investigação da alta atmosfera no âmbito do projecto QB50.

No dia 5 de Fevereiro reentrou na atmosfera terrestre o satélite PolyITAN-2-SAU ‘QB50 UA01’ (42732 1998-067MM). O PolyITAN-2-SAU foi lançado a bordo do veículo de carga Cygnus OA-7 (CRS-7) ‘SS John Glenn’ às 1511:26UTC do dia 18 de Abril de 2017 pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-070) a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS, sendo posteriormente colocado em órbita a partir da estação espacial internacional. Desenvolvido e construído pela Universidade Técnica Nacional da Ucrânia, era um Cubesat-1U dedicado à demonstração tecnológica no âmbito do projecto QB50. A reentrada ocorre após permanecer 658 dias em órbita.

O último estágio (43667 2018-083F) do foguetão CZ-2C Chang Zheng-2C (Y22) reentrou na atmosfera terrestre a 5 de Fevereiro, após permanecer 99 dias em órbita. O Chang Zheng-2C (Y22) colocou em órbita o satélite CFOSAT (‘Zhongfa Haiyangxue Weixing’) juntamente com outros pequenos satélites, tendo sido lançado desde a Plataforma de Lançamento 94 do Complexo de Lançamento LC43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan no dia 29 de Outubro de 2018.

O estágio superior Blok-L (08462 1975-105D) do foguetão 8K78M Molniya-M/L (77016588) reentrou na atmosfera terrestre a 5 de Fevereiro, após permanecer 15.789 dias em órbita. Este lançamento colocou em órbita o satélite de comunicações Molniya-3 (3) (Molniya-3 n.º 13) às 1914UTC do dia 14 de Novembro de 1975, sendo lançado desde o Complexo de Lançamento LC43/3 do Cosmódromo NIIP-53 Plesetsk.

No dia 6 de Fevereiro reentrou na atmosfera terrestre o satélite Aalto-2 ‘QB50 FI01’ (42729 1998-067MJ). O Aalto-2 foi lançado a bordo do veículo de carga Cygnus OA-7 (CRS-7) ‘SS John Glenn’ às 1511:26UTC do dia 18 de Abril de 2017 pelo foguetão Atlas-V/401 (AV-070) a partir do Complexo de Lançamento SLC-40 do Cabo Canaveral AFS, sendo posteriormente colocado em órbita a partir da estação espacial internacional. Desenvolvido pela Universidade de Aalto, Finlândia, era um Cubesat-3U dedicado à investigação termosférica no âmbito do projecto QB50. A reentrada ocorre após permanecer 659 dias em órbita.

 

%d blogueiros gostam disto: