Proxima – o início



soyuzms03-41

O astronauta da ESA Thomas Pesquet, a astronauta da NASA Peggy Whitson e o comandante de Roscosmos Oleg Novitsky foram lançados a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. O lançamento do seu foguetão Soyuz MS-03 foi às 20:20UTC e o trio encontra-se agora em segurança em direcção à Estação Espacial Internacional.

Após o espectacular lançamento que impulsionou os astronautas para 1640 km em menos de 10 minutos, o trio passará dois dias a aproximar-se da Estação Espacial Internacional que orbita a Terra a 28 800 km/h.

A nave espacial Soyuz é um veículo do tamanho de um carro que tem sido utilizada para levar pessoas para o espaço por quase 50 anos. Thomas, Peggy e Oleg irão orbitar a Terra 34 vezes antes de chegar à Estação Espacial no sábado às 22:00UTC.

O voo para a Estação Espacial Internacional é relativamente calmo após as vibrações e aceleração do lançamento. Sem internet ou telefones por satélite, a tripulação conta com o rádio para se comunicar, em intervalos regulares, com o controlo terrestre.

Veja o vídeo

Thomas é o primeiro astronauta francês a visitar a Estação Espacial desde que o astronauta da ESA Léopold Eyrharts ajudou a instalar o módulo Europeu Columbus, em 2008. Peggy e Oleg já voaram antes na nave espacial Soyuz – esta será a terceira expedição de Peggy na Estação Espacial e a sua segunda vez no comando.

Proxima

Uma vez que Thomas entre na Estação Espacial Internacional, começará a sua missão Proxima – depois da escotilha ser aberta entre as duas aeronaves, está planeada uma breve conferência com amigos e familiares.

Nada pode prepará-lo totalmente para a ausência de gravidade, mas os treinadores da Terra fazem o seu melhor com sessões subaquáticas, sessões de zero-g de 20 segundos sobre voos parabólicos e sessões de realidade virtual.

As duas primeiras semanas para Thomas no espaço serão gastas a acostumar-se a viver e a trabalhar em microgravidade. Durante esse tempo, o seu corpo adaptar-se-á a viver sem gravidade. A sua espinha crescerá mais, os fluidos do seu corpo deslocar-se-ão em direção à sua cabeça e os seus ossos vão enfraquecer.

Além disso, Thomas precisa reajustar o seu conceito de espaço. No espaço não há sentido tradicional de para cima ou para baixo, à esquerda ou à direita – tudo depende de como você flutua. Para piorar as coisas, qualquer equipamento, ferramentas ou alimentos que não estiverem fixos irão flutuar.

Thomas tem uma agenda cheia de ciência e experiências planeados para a sua missão de seis meses. Na sua primeira semana na Estação Espacial, começará a trabalhar na experiência ‘Aquamembrane’, que promete simplificar o teste da contaminação da água – na Terra e no espaço.

Também colocará placas ao redor do laboratório Columbus para a experiência ‘Matiss’ que está a investigar as propriedades anti-bacterianas dos materiais no espaço para ver se uma futura nave espacial poderia tornar-se mais fácil de limpar. Também durante a sua primeira semana no espaço, Thomas colocará monitores para determinar como a radiação espacial atinge a Estação Espacial Internacional e o seu corpo.

Notícia e imagens: ESA

Texto corrigido para Língu Portuguesa pré-AO90

Deixe um comentário