Planos da China para a exploração interplanetária



jupiter-icy-moons-orbiter-art

No Congresso Internacional de Astronáutica a decorrer em Pequim a China, através da Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, apresentou os seus futuros planos para a exploração do Sistema Solar.

O plano apresentado abrange os anos de 2018 a 2030 e as missões variam desde a exploração de Marte com a recolha de amostras da sua superfície, até à exploração de Vénus e Júpiter passando por uma sonda destinada à exploração solar.

Em 2018 a China planeia o lançamento de uma sonda que deverá orbitar o planeta vermelho mas também colocar um veículo robótico na sua superfície. A seguinte missão chinesa para Marte será realizada para lá de 2025 com o lançamento de uma ambiciosa missão para a descida no planeta vermelho e recolha de uma amostra da sua superfície que deverá ser trazida para a Terra.

Em 2020 está previsto o lançamento de uma sonda que irá estudar o Sol a partir do espaço profundo, complementado assim os resultados das missões Kuafu.

Para além dos planetas do Sistema Solar, a China prevê também a realização de uma missão de acompanhamento de um asteróide e posterior descida na sua superfície.

Vénus também se encontra no horizonte dos planos de exploração do Sistema Solar por parte da China com o envio de uma missão por volta do ano de 2023. Por seu lado, o planeta Júpiter será o objectivo de uma missão que será lançada em 2026.

Deixe um comentário