Picos do anel B de Saturno



Enquanto as Olimpíadas de Inverno estão em pleno andamento em PyeongChang, Coreia do Sul, e muitos fanáticos dos desportos de inverno se dirigem às montanhas cobertas de neve, para emoções fortes nas pistas, nesta temporada de esqui, este dramático cenário de montanha fica um pouco fora de pista – nos anéis de Saturno para ser mais preciso.

Estes picos suaves estão entre os mais altos vistos nos anéis principais de Saturno, que se elevam até 2,5 km acima do plano dos anéis, um desvio significativo da espessura vertical dos anéis principais do planeta, que geralmente é de apenas 10 m. Levantam-se abruptamente da borda do anel B, para lançar longas sombras nesta imagem.

Mas estas montanhas estão longe de ser sólidas: são acumulações de partículas do anel, em constante mudança, que respondem à gravidade das mini-luas e formas ondulantes induzidas nos anéis.

Parte da Divisão Cassini, entre os anéis B e A, aparece na parte superior da imagem, mostrando pequenos círculos na divisão interna. Esta é uma região proeminente na borda externa do anel B, onde se podem encontrar mini-luas de até um quilómetro ou mais de tamanho. É possível que estes corpos afectem significativamente o material do anel à medida que passam e forçam as partículas para cima de forma “salpicada”, na realidade tornando-os impossíveis de esquiar.

Imagens assim como esta só são possíveis em torno do equinócio de Saturno, que ocorre a cada meio ano-Saturno ou a cada 15 anos da Terra. A geometria da iluminação que acompanha o equinócio diminui o ângulo do Sol para o plano do anel e faz com que as estruturas se projectem para fora do plano para lançar longas sombras através dos anéis.

Esta imagem foi obtida pela câmara de ângulo estreito da nave espacial internacional Cassini, no dia 26 de Julho de 2009, duas semanas antes do equinócio do planeta, a 11 de agosto, já que o Sol brilhava directamente da borda exterior para o plano do anel.

Esta panorâmica contempla em direcção ao lado sul, o lado dos anéis iluminado pelo sol, de cerca de 32º abaixo do plano do anel. A imagem foi adquirida a uma distância de 336 000 km de Saturno e num ângulo Sol-Saturno- aeronave, de 132º. A escala de imagem é de 2 km/pixel e a imagem captura uma secção de 1200 km de comprimento que curva ao longo da borda externa do anel B.

A imagem foi destacada anteriormente numa publicação a 1 de Novembro de 2010.

A missão Cassini é um projecto cooperativo da NASA, da ESA e da ASI, a Agência Espacial da Itália. A missão concluiu em Setembro de 2017.

Notícia e imagem: ESA

Texto corrigido para Língua Portuguesa pré-AO90

Tags:  , ,

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.