Perda de foguetão Soyuz-2 deveu-se a problemas num dos motores




Estão finalizados os trabalhos da comissão de inquérito que investigou a perda de um satélite de comunicações Meridian após o seu lançamento desde o Cosmódromo GIK-1 Plesetsk a 23 de Dezembro de 2011, na última de uma série de perdas espaciais russas registadas no ano anterior.

Segundo referiu Vladimir Popovkin, Presidente da agência espacial federal russa Roscosmos, o acidente deveu-se a "um início antecipado da secção de combustão do terceiro estágio do foguetão" lançador. No entanto não foi apontada a razãoque levou a que tal acontecesse.

Deixe um comentário