Pequeno Pegaso atingido por detritos orbitais?



nee_01_pegasus_logo

O pequeno satélite equatoriano NEE-01 Pegaso pode ter sido atingido por detritos orbitais. Segundo adiantou a BBC News e o portal SpaceDaily, a agência espacial do Equador referiu que o satélite poderia ser atingido pelos restos de um terceiro estágio de um foguetão lançador russo. O aviso emitido referia que o satélite iria passar a menos de 1 km deste corpo orbital.

O satélite equatoriano foi colocado em órbita no dia 26 de Abril de 2013 por um foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan. O NEE-1 Pegaso é um CubeSat-1U e é o primeiro satélite do Equador. O satélite leva a cabo uma missão de demonstração tecnológica e educação, nomeadamente realizando o teste de transmissão de vídeo em tempo real, o teste de um painel solar multifásico, o teste de um sistema passivo de abertura de antena, teste de um escudo térmico e de radiação, e o teste de nanotubos de carbono como parte de um sistema de controlo térmico.

No dia 16 de Maio o pequeno satélite emitiu em directo as suas primeiras imagens desde a órbita terrestre.

As últimas informações referem que o satélite teria sido atingido por detritos orbitais, não pelo terceiro estágio em si mas pela nuvem de detritos que o segue em órbita. O satélite teria ficado fora de controlo. No entanto, segundo Ronnie Nader, responsável pela agência espacial equatoriana, os mais recentes contactos com o satélite terão sido inconclusivos.

O terceiro estágio (catalogado com o n.º 15890) será resultante do lançamento 1985-058 realizado a 8 de Julho de 1985 pelo foguetão 11K68 Tsyklon-3 que colocou em órbita o satélite Cosmos 1666 (Tselina-D n.º 49) desde o Cosmódromo NIIP-53 Plesetsk.

Deixe um comentário