Os recordes de permanência em órbita



iss036e002224

A actual missão de Mikhail Korniyenko e de Scott Kelly na estação espacial internacional terá uma duração de cerca de um ano. É a primeira vez que alguém irá permanecer tanto tempo a bordo da ISS, porém a missão não irá bater qualquer recorde nem é única em si, tendo ocorrido já várias missões com durações superiores. No entanto, a missão de Korniyenko e S. Kelly abre o caminho para uma investigação mais aprofundada sobre a permanência do corpo humano em tais condições adversas.

O tema da permanência em órbita serviu desde os tempos da Guerra Fria e da intensa Corrida Espacial, como bandeira de propaganda para os programas espaciais da União Soviética e dos Estados Unidos. Perdendo a corrida à Lua, a URSS concentrou-se no desenvolvimento das estações espaciais Salyut, Almaz e Mir, e os recordes de permanência foram sendo sucessivamente batidos.

Gagarin, Yuri

Como é natural, a primeira meta foi estabelecida por Yuri Gagarin quando a 12 de Abril de 1961 se tornou no primeiro ser humano a viajar no espaço e na órbita terrestre com um voo com uma duração de 1h 48m a bordo da Vostok-1. Este valor seria superado por Gherman Titov quando tripulou a Vostok-2 a 6 e 7 de Agosto de 1961, num voo com uma duração de 1d 1h 18m. Andrian Nikolayev reclamaria para si o recorde durante a missão Vostok-3 entre 11 e 15 de Agosto de 1962, numa missão com uma duração de 3d 22h 22m. A missão Vostok-5, tripulada por Valeri Bykovskiy, estabeleceria um novo recorde de 4d 23h 7m entre 14 e 19 de Junho de 1963.

Gemini-5a 5

Os Estados Unidos estabeleceriam um novo recorde de permanência de 7d 22h 55m 14s entre 21 e 29 de Agosto de 1965, quando os astronautas Gordon Cooper e Charles Conrad tripularam a Gemini-5, sendo superados por Frank Borman e James Lovell quando tripularam a Gemini-7 entre 4 e 18 de Dezembro de 1965 durante 13d 18h 35m 1s.

01061970

A missão Soyuz-9, tripulada por Andrian Nikolayev e Vitali Sevastyunov, estabelecia um novo recorde de permanência de 17d 16h 58m 55s entre 1 e 19 de Junho de 1970. Este recorde manter-se-ia por alguns meses até à chegada da estação espacial Salyut-1. A tripulação da Soyuz-11 iria permanecer em órbita da estação espacial estabelecendo um novo recorde. A sua trágica missão (tripulada por Georgi Dobrovolsky, Pavel Patsayev e Vladislav Volkov) estabeleceria um novo recorde de 23d 18h 21m 43s entre 6 e 29 de Junho de 1971.

dvp 5

044 Skylab-2 2

Nos meses seguintes, três tripulações Norte-americanas iriam alargar o recorde de permanência com a ocupação da estação espacial Skykab. Charles Conrad, Paul Weitz e Joseph Kerwin, eram lançados a bordo do Skylab-2 a 25 de Maio de 1973, regressando à Terra a 22 de Junho e estabelecendo um recorde de 28d 0h 49m 49s. Este recorde seria batido pelos astronautas Alan Bean, Owen Garriott e Jack Lousma, na missão Skylab-3 entre 28 de Julho e 25 de Setembro de 1973, com uma duração de 59d 11h 9m 4s. A última tripulação a ocupar o Skylab iria estabelecer um novo recorde de permanência, sendo esta a última vez que os Estados Unidos reclamariam tal feito. Tripulada por William Pogue, Edward Gibson e Paul Carr, a missão do Skylab-4 teria uma duração de 84d 1h 15m 33s, decorrendo entre 16 de Novembro de 1973 e 8 de Fevereiro de 1974.

061 Soyuz-26

O recorde de permanência passaria para a mãos da URSS durante a primeira ocupação da estação espacial Salyut-6 com Georgi Grechko e Yuri Romanenko (lançados na Soyuz-26) a estabelecerem um recorde de 96d 10h 00m 8s, entre 10 de Dezembro de 1977 e 16 de Março de 1978. A segunda tripulação «permanente» da Salyut-6, Vladimir Kovalyonok e Alexander Ivanchenkov, seria lançada a bordo da Soyuz-29 a 15 de Junho de 1978 e permaneceria em órbita até 2 de Novembro de 1978, regressando à Terra após um voo de 139d 14h 47m 32s.

064 Soyuz-29

067 Soyuz-32

As sucessivas ocupações da Salyut-6 iam estabelecendo novos recordes de voo. A terceira ocupação da estação, realizada por Vladimir Lyakhov e Valeri Ryumin (lançados na Soyuz-32) iria estabelecer um recorde de 175d 0h 35m 37s, entre 25 de Fevereiro e 19 de Agosto de 1979. O recorde seria alargado para 184d 20h 11m 35s pelos cosmonautas Leonid Popov e por Valeri Ryumin, que assim realizava duas missões de longa duração consecutivas. Popov e Ryumin foram lançados a bordo da Soyuz-35 a 9 de Abril de 1980 e regressariam à Terra na Soyuz-37 a 11 de Outubro de 1980.

069 Soyuz-35

081 Soyuz T-5

Terminadas as operações com a estação espacial Salyut-6, a URSS colocava em órbita a estação espacial Salyut-7 cuja primeira tripulação seria composta pelos cosmonautas Anatoli Berezovoi e Valentin Lebedev. Lançados a bordo da Soyuz T-5 a 13 de Maio de 1982, regressariam à Terra a 10 de Dezembro de 1982 após um voo de 211d 9h 4m 32s. O recorde seria batido pelos cosmonautas Leonid Kizim, Oleg Atkov e Vladimir Solovyov entre 8 de Fevereiro de 1984 e 2 de Outubro de 1984, num voo com uma duração de 236d 22h 49m 4s. Este recorde permaneceria até ao lançamento da próxima estação espacial soviética.

O primeiro componente da estação espacial Mir era colocado em órbita a 20 de Fevereiro de 1986. A sua segunda tripulação de longa duração é lançada a bordo da Soyuz TM-2 a 5 de Fevereiro de 1987, sendo composta por Yuri Romanenko e Alexander Laveikhin. Romanenko estebeleceria um novo recorde de permanência no espaço com uma duração de 326d 11h 37m 59s, regressando à Terra a bordo da Soyuz TM-3 a 29 de Dezembro de 1987.

113 Soyuz TM-2 5

A primeira permanência de um ano em órbita seria protagonizada pelos cosmonautas Musa Manarov e Vladimir Titov. Manarov e V. Titov eram lançados a bordo da Soyuz TM-4 (juntamente com o cosmonauta Anatoli Levchenko) a 21 de Dezembro de 1987 e iriam realizar uma viagem com uma duração de 365d 22h 38m 58s, regressando à Terra a 21 de Dezembro de 1988 a bordo da Soyuz TM-6.

O actual recorde de permanência em órbita foi estabelecido entre 8 de Janeiro de 1994 e 22 de Março de 1995. Valeri Polyakhov era lançado a bordo da Soyuz TM-18 juntamente com os cosmonautas Viktor Afanasiyev e Yuri Usachev. Afanasiyev e Usachev regressariam à Terra a bordo da Soyuz TM-18 a 9 de Julho de 1994, com Polyakhov a regressar à Terra a bordo da Soyuz TM-20 e estabelecendo um recorde que se mantém até aos nossos dias com uma duração de 437d 17h 58m 32s.

Polyakhov, Valery

Missões com a duração de um ano

Das missões levadas a cabo até ao momento, apenas três tiveram a duração de um ano (ou mais). Para além do recorde de Valeri Polyakhov e da missão de Musa Manarov e Vladimir Titov, o cosmonauta Sergei Avdeyev permanecer a bordo da estação espacial Mir durante a sua 26º e 27ª ocupações de longa duração. Esta missão de Avdeyev teve uma duração de 379d 14h 51m 10s, tendo sido lançado a 13 de Agosto de 1998 a bordo da Soyuz TM-28 e regressado à Terra a 28 de Agosto de 1999 a bordo da Soyuz TM-29.

Recordes comulativos

O top 10 de tempo comulativo de voo espacial, é totalmente ocupado por cosmonautas Russos. O primeiro lugar está ocupado por Sergei Konstantinovich Krikalyov com um total de 803d 9h 39m, seguindo-se Alexander Kaleri com 769d 6h 35m, Sergei Avdeyev com 747d 14h 14m, Gennadi Padalka com 710d 6h 22m, Valeri Vladimirovich Polyakhov com 678d 16h 32m, Anatoli Solovyov com 651d 0h 2m, Yuri Ivanovich Malenchenko com 641d 11h 11m, Viktor Afanasiyev com 555d 18h 33m, Yuri Usachev com 552d 22h 25m e finalmente Pavel Vinogradov com 546d 22h 32m.

No final da sua missão, Gennadi Padalka irá ocupar o lugar cimeiro do top 10 de tempo comulativo de voo espacial superando o actual recorde de Sergei Krikalyov.

Deixe um comentário